Pular para o conteúdo

Divulgação encerrada

A oportunidade ANALISTA DE DESENVOLVIMENTO DE EMBALAGEM SÊNIOR (v1718298) não está mais disponível no VAGAS.com.br.

ANALISTA DE DESENVOLVIMENTO DE EMBALAGEM SÊNIOR
v1718298

Granado | Phebo
  • Ícone de salário
    Não informado
  • Ícone de localização
    Japeri
  • Ícone de hierarquia
    Sênior

Buscamos para integrar a nossa equipe:

ANALISTA DE DESENVOLVIMENTO DE EMBALAGEM SÊNIOR.

PRINCIPAIS RESPONSABILIDADES:

Analisar Material de embalagem;

Elaborar relatórios de testes e resultados;

Identificar riscos técnicos, melhorias e interação com o produto, considerando leitura e entendimento de laudo, desenho técnico entre outros documentos;

Analisar reclamações de Mercado, SAC, e desvios externos e internos referente a material de embalagem.

Validar as soluções junto aos fornecedores e responsáveis;


PRÉ-REQUISITOS:


Conhecimento em processamento de materiais plásticos;

Processos de impressão;

Embalagens de papel cartão, rígidas e flexíveis;

Construção de moldes, rótulos auto-adesivos e sleeve, papelão ondulado, resinas plásticas, master e aditivos.

Processos gráficos e de produção injeção / extrusão  entre outros.

Desejável o conhecimento de normas, procedimentos e métodos referentes aos principais itens de embalagem.

FORMAÇÃO:

Ensino Superior Completo ou cursando, em áreas correlatas à função.

Domínio avançado de Pacote Office; 

Inglês avançado;


INFORMAÇÕES:

Horário: De segunda a sexta de 07h30 às 17h. 


OFERECEMOS:

Remuneração compatível com o mercado.

Benefícios.


Lv156357115817946

Granado, a botica mais antiga do Brasil

Fundada em 1870 pelo português José Antônio Coxito Granado, a botica iniciou suas atividades manipulando extratos vegetais de plantas, ervas e flores brasileiras, cultivadas no sítio do seu fundador, em Teresópolis (RJ). Além desses medicamentos, Coxito ainda importava produtos da Europa e adaptava suas fórmulas para os padrões e as necessidades dos cariocas e daqueles que moravam na cidade do Rio de Janeiro.

A qualidade e eficácia desses produtos logo tornaram a ‘pharmácia’ fornecedora oficial da Corte. Desta aproximação com a Família Imperial, nasceu a amizade com Dom Pedro II que, em 1880, conferiu à Granado o título de Farmácia Oficial da Família Real Brasileira. No período republicano, a Granado manteve seu status e conquistou, entre outros, o jurista Rui Barbosa, Francisco Pereira Passos e o abolicionista José do Patrocínio.

Em 1994, depois de três gerações na família Granado, a farmácia passou a ser presidida pelo inglês Christopher Freeman. Nesta época, o foco mudou para produtos industrializados. O objetivo em desenvolver cosméticos com base vegetal e extratos naturais, de acordo com o clima e a pele dos brasileiros, foi mantido. E a preocupação com o meio ambiente se tornou um valor. Dentre algumas iniciativas, destacam-se a política de não realizar testes em animais, a produção pioneira de sabonetes com base 100% vegetal (sem gordura animal) e o uso do selo FSC nas embalagens. Em 2004, a marca Phebo foi incorporada à empresa, bem como os produtos que fabricava.

Hoje, o Grupo Granado | Phebo conta com cerca de 1.300 colaboradores diretos alocados em um Complexo Industrial em Japeri (RJ), em uma unidade fabril em Belém (PA) e em dois escritórios no Rio de Janeiro. As marcas possuem ainda mais de 40 lojas próprias nas principais cidades do Brasil. Reconhecida em todo país, o Grupo se firma no mercado brasileiro de cosméticos como exemplo de sucesso, solidez e constante crescimento.