Home > Carreira > Qualidade de vida > Resiliência profissional: o que é e como desenvolvê-la

Resiliência profissional: o que é e como desenvolvê-la

Entenda como você pode se tornar o profissional resiliente que as empresas tanto valorizam
peças de xadrez no tabuleiro

A resiliência profissional é uma característica cada vez mais valorizada em pessoas de todas as áreas, especialmente em momentos como o que estamos passando no Brasil, quando pressão e crise fazem parte dos nossos dias. No entanto, apesar de essa palavrinha ter virado um jargão corporativo, pouca gente sabe de fato o que ela significa.

O que é resiliência?

Para entender o que é resiliência, é importante saber que esse termo foi emprestado do vocabulário da física e, originalmente, se referia à capacidade de um material voltar ao seu estado “normal” ou original depois de ter sofrido alguma deformação elástica.

O que significa ser resiliente na vida profissional?

Ser resiliente na vida profissional significa conseguir voltar ao seu “normal” apesar das tensões, da pressão, das discussões e das dificuldades que você enfrenta profissionalmente. A diferença, claro, é que neste caso a “tensão” é emocional e o estado que precisa voltar ao “normal” é o mental – e não o físico.

“Dentro das organizações, nós sofremos pressão por resultado, por capacidade de liderar e desenvolver pessoas, otimizar recursos, reduzir custos, sem contar o trânsito, a falta de tempo etc”, explica Sandra Cabral, diretora de Desenvolvimento & Carreira da DMRH. “Resiliência é administrar tudo isso sem perder o foco.”

Qual a importância da resiliência no ambiente de trabalho?

A resiliência no ambiente de trabalho é importante para que você consiga continuar produtivo mesmo nos momentos mais complicados. 

Quando você tem resiliência no ambiente de trabalho, consegue se recuperar rapidamente de uma discussão ou da perda de um cliente, por exemplo.

Ou seja, por mais que as situações sejam adversas, você consegue seguir em frente e continuar trabalhando para entregar o que precisa ser entregue. 

Como desenvolver sua resiliência profissional?

Ninguém desenvolve resiliência profissional de uma hora para outra. No entanto, seguindo alguns passos que descrevemos abaixo você pode aumentar essa capacidade aos poucos até que de fato possa ser considerado um profissional resiliente. Quer ver? 

Confie e tenha segurança em você mesmo

Ter confiança na sua capacidade é um bom começo para desenvolver resiliência. Tudo começa com autoconhecimento. Você precisa saber até que ponto pode chegar e de que ponto não pode passar de jeito nenhum.

Nesse processo, é preciso conhecer seus pontos fortes. “Se você tiver uma visão real das suas qualidades, muito provavelmente vá conseguir se manter mais inteiro mesmo nos piores momentos, sem deixar que tudo se transforme em um caos”, diz a especialista. “Claro que, na prática, não é fácil, mas esse com certeza é um bom caminho para desenvolver a resiliência.”

Administre as suas emoções

Sabe aquele momento em que você está prestes a explodir? Então, quanto mais resiliência você desenvolver, mais você vai conseguir administrar suas emoções para não chegar a esse ponto.

Quando os ânimos estiverem muito exaltados, a dica é se afastar, se possível, e esperar o assunto esfriar. 

Quanto menos estrago você causar, mais fácil será voltar ao seu estado “normal”. 

Pratique a empatia

Quando você pratica a empatia, isto é, quando você tem a capacidade de se colocar no lugar do outro, suas relações em geral ficam mais fáceis, inclusive no trabalho, em que elas acabam se desgastando em algum momento. 

Com empatia, você consegue entender melhor o lugar do outro e esse entendimento ajuda a minimizar e resolver conflitos com mais facilidade. Confira nosso post 3 maneiras de aumentar a empatia no trabalho

Enxergue mudanças e críticas com positividade

Para se tornar mais resiliente é importante também que você não resista às mudanças que, em geral, são mesmo inevitáveis. Em vez disso, tente fazer parte delas e enxergar algo positivo nesse processo. 

Outra dica é receber críticas de forma positiva, sem levar para o lado pessoal. “Quando um projeto em que você estiver trabalhando for engavetado, por exemplo, você vai precisar ampliar seu olhar para enxergar os motivos reais desse ‘engavetamento’ e não sair pensando que tudo aconteceu porque seu chefe não gosta de você”, diz Sandra. 

Essa ampliação do olhar requer treino e pode, sim, ser desenvolvida por todas as pessoas. “É como se você saísse da cena do crime e olhasse de fora, de forma mais objetiva.”

Cultive boas relações

Cultivar boas relações é uma prática sempre bem-vinda porque ajuda a trabalhar melhor em equipe, além de aumentar a motivação e a disposição para o trabalho. 

Use a criatividade

Por fim, vale dizer que uma boa dose de criatividade ajuda a buscar soluções para momentos em que aparentemente tudo está perdido. É por meio dessas soluções criativas que você vai conseguir voltar ao seu estado “normal” quando o turbilhão passar.

Cadastre seu currículo no VAGAS.com.br e aproveite inúmeras oportunidades de emprego. Se você já tem um cadastro, atualize-o aqui.