Home > Carreira > Qualidade de vida > Reserva de emergência: para que ela serve

Reserva de emergência: para que ela serve

Veja por que é importante ter um dinheiro guardado e como você pode se organizar para isso

Imprevistos podem acontecer. Disso todo mundo sabe, certo? No entanto, pensando em ter um futuro (e, por quê não, um presente?) mais tranquilo, e para antever os problemas que podem acontecer, ter uma reserva de emergência é essencial.

Infelizmente ainda não temos uma cultura forte de guardar dinheiro. A falta de planejamento dos gastos é bastante comum em várias famílias e isso pode impactar em momentos como o que estamos vivendo atualmente.

Ainda assim, sempre é um bom momento para começar. Continue lendo o artigo e veja como você pode iniciar a sua reserva ainda esse mês.

O que é reserva de emergência?

Reserva de emergência se refere a uma quantia de dinheiro que vamos guardando todo mês para usar em caso de necessidade. Com isso, conseguimos passar por imprevistos que podem acontecer, como perder o emprego, bater o carro ou reformar o telhado de casa. 

Para saber o valor da sua reserva de emergência é preciso considerar quanto dinheiro teria que guardar para pagar as contas por pelo menos seis meses, caso ficasse desempregado. Essa é uma média que vale para boa parte das pessoas.

Para calcular esse valor, você deve somar as suas despesas fixas (aluguel, condomínio, parcelas do carro ou de qualquer outra compra, telefone, água, tv por assinatura, mensalidade da escola, supermercado etc) e multiplicar por 6. 

Se o valor das suas despesas fixas for de R$ 2.000,00, por exemplo, considere que sua reserva deve ser de R$ 12.000,00. Quanto maior foi a sua despesa mensal, maior deve ser sua reserva de emergência. 

Como fazer uma reserva de emergência?

Para fazer uma reserva de emergência você precisa fazer com que sobre alguma coisa do seu salário no final do mês. Se isso não acontece hoje, o primeiro passo é fazer uma lista com todas as suas despesas a fim de entender para onde vai o seu dinheiro.

Para começar, você pode seguir este passo a passo:

  1. Liste tudo o que você gastar, incluindo pagamento de contas e até a pizza do final de semana;
  2. Analise a lista para saber o que você pode cortar. Já pensou em buscar um plano de internet mais barato? E se você fizer menos dívidas parceladas? Pedir menos comida no delivery também é uma alternativa;
  3. Calcule quanto você consegue fazer sobrar no final do mês cortando despesas que não são essenciais;
  4. Defina o valor que você poderá investir por mês para criar sua reserva de emergência;
  5. Quando receber algum dinheiro extra (13°, férias, hora-extra), não esqueça de também separar uma parte dele para a reserva;
  6. Escolha o melhor tipo de investimento para você aplicar a sua reserva, considerando seu perfil de investidor (conservador ou moderado, por exemplo) e a liquidez do valor investido (liquidez significa poder usar o seu dinheiro sempre que precisar).

Importância de um planejamento financeiro 

Ter um planejamento financeiro é importante para que você e sua família não passem necessidades se houver algum imprevisto com o seu emprego ou algum reparo urgente na casa ou no carro, por exemplo.

Ele é importante também para que você possa estruturar seus planos e sonhos. Uma longa viagem, a compra de um carro, o financiamento do apartamento. Tudo isso fica mais fácil de alcançar quando você consegue se planejar financeiramente. 

E existe mais uma razão importante para ter um planejamento financeiro. Quando planejamos as contas e criamos uma reserva de emergência, conseguimos lidar melhor com a insegurança no emprego, pois sabemos que, se ficarmos desempregados, temos dinheiro suficiente para pagar as contas e sobreviver por algum tempo.

Ou seja, a reserva de emergência também vale como apoio psicológico especialmente em momentos de crise e incerteza.  E é também por isso que vale a pena investir nela. 

Gostou do artigo? Você também pode achar interessante 4 recomendações para alcançar suas metas.