Home > Oráculo > Simpatia e criatividade ajudam a enfrentar problemas!

Simpatia e criatividade ajudam a enfrentar problemas!

Por Alan Santos

Nota: o texto a seguir contém spoilers.

Que o caminho não é uma linha reta, todo mundo está cansado de saber. O curioso é que, às vezes, as coisas se embaralham tanto, que a vida fica bem parecida com uma prova de resistência, daquelas dos reality shows.

Quando as primeiras trovoadas derem sinal e as nuvens começarem a atrapalhar o céu azul da sua vida profissional (ou da sua busca por emprego), leve em consideração a filosofia de vida de João Grilo (Matheus Natchergale) e seu melhor amigo Chicó (Selton Melo), personagens de “O Auto da Compadecida”, filme de 1999. A dupla usa as únicas armas que lhes restam para enfrentar a vida sem oportunidades no vilarejo de Taperoá: Simpatia e Criatividade.

Seja “caçando um emprego” ou procurando melhorar as condições das tarefas que conseguem, essas duas características estão sempre presentes. Claro que, na ficção, vale a malandragem, que até dá mais sabor ao enredo. O objetivo aqui não é incentivar a trapaça, mas prestarmos atenção ao fato de que, se encararmos as coisas com mais leveza, podemos facilitar a chegada à solução de uma situação complicada.

Com a missão de divulgarem  uma sessão do filme “A paixão de Cristo”, a dupla descreve pelas ruas, a obra como “um filme de aventura, de mistério, cheio de acontecimentos do outro mundo. O filme mais arretado”. A sessão na paróquia tem lotação máxima, mas no ápice da história o equipamento de projeção trava. Como saída para acalmar os espectadores, João Grilo diz que tudo estava programado, pois o padre havia tido a ideia de dar mais ênfase ao final, contando-o numa missa a ser celebrada imediatamente.

Assim que uma situação se encerra, outra de igual ou pior dificuldade se apresenta. Não há tempo para descanso, mas a leveza e a capacidade de modificar rapidamente o que foi planejado estão sempre lá, aconteça o que acontecer.

A dupla também usa seus talentos ao tentar (e conseguir) transformar uma vaga de ajudante de padaria em duas: “O Senhor disse que tem uma vaga de ajudante que vai trabalhar por dois. Cada um aqui dá conta da metade do dobro. Que tal ter dois ajudantes que valem por quatro?”.

Um dos momentos mais bonitos do filme é o momento que João Grilo é julgado por Deus e por Diabo e, não tendo como se defender de tantas acusações, faz uma oração. Aí também, a criatividade e o bom-humor se fazem presentes, cativando e divertindo os outros personagens, além de garantir a salvação. Coisa que não aconteceria se fosse feita uma argumentação padrão:

“A vaca mansa dá leite / a ´braba` dá quando quer
A vaca dá sossegada / a ´braba` levanta o pé
Já fui barco, fui navio / mas hoje sou escaler
Já fui menino, fui homem, / só me falta ser mulher
Valha-me Nossa Senhora, / Mãe de Deus de Nazaré”

É importante saber rir de si mesmo e não perder a esperança. “Faça dos limões, uma limonada”. Pode ser uma frase bem clichê, mas funciona. Se for no calor do sertão nordestino, melhor ainda… pois também refresca.

Botão Facebook

  João Grilo e Chicó curtiram isso