Home > Oráculo > Emoções negativas: onde estão os seus monstrinhos?

Emoções negativas: onde estão os seus monstrinhos?

Conheça os sintomas e aprenda a lidar com esse sentimento

por Ligia Crispino*

Em alguns lugares, dentro de todos nós, habitam monstrinhos, emoções negativas que às vezes estão bem escondidas e, em outras, estão visivelmente nos assombrando.

Esses monstrinhos vêm em forma medo, tristeza, vergonha, ansiedade, culpa, orgulho e ciúme. Dependendo do quanto permitimos que eles saiam e tomem conta de nossa mente e corpo, poderemos nos deparar com seguintes sintomas.

Emoções negativas podem gerar estes sintomas

  • Travar, não conseguir falar ou agir
  • Chorar ou rir descontroladamente
  • Ter sensação ou dor de barriga mesmo
  • Sentir frio no estômago
  • Tremer lábios, pálpebras e/ou pernas
  • Corar
  • Respirar de forma ofegante
  • Coração bater rapidamente, como se estivesse na garganta.

As emoções negativas e seus sintomas nos incomodam muito e são motivo de vergonha diante das outras pessoas. Como a nossa mente não lida muito bem com tudo isso, tentamos esconder dos outros e passamos a viver uma ilusão, uma incoerência.

A sombra, segundo Carl Jung, é a gaveta, o porão ou o depósito onde despejamos todos os monstrinhos que queremos esconder dos outros e até de nós mesmos. Eles nascem pela falta de amor, sensação de humilhação e repressão.
O agravante é quando estabelecemos uma identificação com essas emoções negativas, porque entramos em ciclos viciosos e diminuímos as chances de desenvolvimento. Nossa mente se fecha e não reconhece as experiências vividas com abertura e aceitação.

Ainda bem que também temos as emoções positivas, como felicidade, amor, gratidão, satisfação, compaixão e alegria. Elas nos deixam leves e expansivos, trazem bem-estar e contribuem para relacionamentos mais saudáveis. Por isso, é muito importante fortalecer essas emoções.

Finalmente, para conseguirmos ter mais felicidade na vida e sermos profissionais cada vez melhores, precisamos também buscar os esconderijos desses monstrinhos, descobrir os gatilhos que os liberam, através de recursos e ferramentas que existem no mercado: terapia, coaching, cursos, treinamentos e vivências. Não precisamos e nem devemos encarar isso tudo sozinhos, podemos aprender com pessoas experientes e preparadas qual é o caminho mais adequado para cada contexto.

Cadastre seu currículo no VAGAS.com.br e aproveite inúmeras oportunidades de emprego. Se você já tem um cadastro, atualize-o aqui.

* Lígia Velozo Crispino é fundadora e sócia-diretora da Companhia de Idiomas. Graduada em Letras e Tradução pela Unibero. Curso de Business English em Boston pela ELC. Coautora do Guia Corporativo Política de Treinamento para RHs e autora do livro de poemas Fora da Linha. Colunista do portal Exame.com. Organizadora do Sarau Conversar na Livraria Martins Fontes Paulista.