Home > Oráculo > Em Thor: O Mundo Sombrio, algumas lições para a vida

Em Thor: O Mundo Sombrio, algumas lições para a vida

Por Lívia Freitas

Nota: este texto contém spoilers.

Assisti ao filme Thor: O Mundo Sombrio nesta semana e fiquei refletindo quais aprendizados poderia tirar do longa, algo que fosse muito além dos belos efeitos hollywoodianos, personagens principais em alta (Chris Hemsworth como Thor e Natalie Portman no papel de Jane Foster) e os mais de R$ 756 milhões faturados no primeiro final de semana após sua estreia mundial.

 

 

Num primeiro momento é possível achar que a trama se resume em uma história de amor que supera as barreiras do impossível, uma paixão entre uma humana e o deus do trovão. Mas espera aí, já temos muitos filmes sobre romances, não é? Então vamos pensar em aprendizados para a nossa vida — inclusive profissional.

Por tudo que tenho visto e ouvido de pessoas próximas, é fato que o autoconhecimento é algo mais que essencial. É o melhor caminho para você conseguir conquistar o que sempre quis e estar feliz com a vida que tem, incluindo sua trajetória profissional. Conhecer a si mesmo significa saber o que você gosta, mas principalmente entender o que você não quer de jeito nenhum. Tendo essa clareza, buscar seus objetivos se torna uma tarefa mais fácil e divertida. No filme, por exemplo, Thor seria o sucessor do trono de Odin (seu pai e rei de Asgard), mas ele sabiamente diz “não”, pois sabe que esse não é o futuro que quer para si, ou seja, não é a sua profissão preferida.

Isso mostra que é preciso seguir seu coração e buscar o que realmente te faz bem, mesmo que para isso você precise recusar uma proposta aparentemente irresistível e desejada por muitos. Tudo terá seu tempo certo. Esse foi, para mim, o principal aprendizado do filme. Não é uma tarefa tão fácil dizer “não” quando todos querem que você diga “sim” e é preciso uma boa dose de coragem para acreditar e assumir os ricos dessa decisão.

Outro ponto que acho bacana citar é sobre ousadia. Sem ela, Thor não teria traído a decisão de seu pai e conseguido salvar todos que moram no reino de Asgard da vingança dos Elfos Negros. Ele precisou de boas estratégias e aliados para isso. No fim, todos se deram conta que foi o melhor a se fazer naquele momento.

Confiança é o segundo ponto: nem sempre você vai trabalhar só com pessoas em que confia e pode ser que o sucesso do projeto dependa dessa parceria. Então será preciso arriscar. Quem conhece um pouco mais a história do deus do trovão sabe que Thor e Loki nunca se entenderam. Em O Mundo Sombrio, Thor sabe que seu plano de fuga só será possível com a ajuda de seu irmão. Essa relação é instável e todos estão sempre atentos com qualquer passo de Loki, mas no fim a primeira etapa da missão é cumprida.

A saga terá continuação. Resta-nos esperar para saber quais serão as próximas lições da história dos quadrinhos da Marvel agora nas telonas.