Home > Oráculo > Confiança vale ouro

Confiança vale ouro

Por Fabíola Lago

Confiar vale ouro.

Não por acaso, nos questionários do instituto Great Place to Work, descobrir o nível de confiança entre funcionários é um dos quesitos fundamentais durante a avaliação das empresas. É elemento fundamental para saber se elas são um bom lugar para trabalhar.

Mas o que é este verbo?

Confiança interpessoal é expectativa sobre o comportamento futuro de outra pessoa e a sensação de calma e segurança oriunda disso (…). A outra pessoa deve se comportar conforme o combinado; se não previamente combinado, de acordo com a lealdade; ou, pelo menos, de acordo com expectativas subjetivas, considerando que ela tem a liberdade e a opção de agir diferentemente (…)

— Livre tradução de trecho do estudo de Kassebaum, 2004, p. 21

Confiar é quando você pode colocar sua opinião sincera sobre um determinado projeto, propor inovações ou pedir para sair mais cedo para uma consulta médica sem sentir-se culpado.

Com parentes e amigos não é diferente. Pense nos seus melhores amigos. O que faz deles pessoas diferentes das demais? São perfeitos? Provavelmente, não. Mas o fato de conhecê-los, de saber seus piores defeitos e suas melhores qualidades, e vice-versa, cria um elo afetivo com o tempo, com a compreensão.

Uma conexão em que você sabe que poderá contar nos momentos difíceis (e também nos de extrema alegria, claro).

 

 

Pensei qual seria a imagem ideal da confiança e me lembrei de um filme dos anos 1990, “Trust”, de Hal Hartley, na época um jovem cineasta independente americano. A imagem da confiança é quando Maria pode cair de costas, de cima de um muro, porque sabe que será amparada.

 

 

Parece mesmo que amparo e confiança andam juntos. Mas e para você, o que é confiança? Já caiu de olhos fechados nos braços de alguém? Seus colegas de trabalho ou seu chefe amparam você quando é necessário? Divida sua experiência com a gente. Qualquer coisa, nós seguramos você!