Home > Oráculo > Como fazer escolhas profissionais com propósito

Como fazer escolhas profissionais com propósito

Veja como você pode olhar para dentro antes de tomar a sua decisão

por Stephanie Crispino*

Fazer escolhas profissionais – ou mesmo pessoais – não é nada fácil. Parece que repetimos isso a nós mesmos como se fosse um mantra. Ou talvez apenas uma desculpa para olhar apenas parcialmente para a verdade. Afinal, qualquer verdade pode ser olhada a partir de muitas perspectivas.

Gosto particularmente da perspectiva que assume a filósofa Ruth Chang ao falar sobre como fazer escolhas difíceis na sua palestra para o TEDSalon NY2014. Ela consegue fazer algo que, até então, eu pelo menos não havia experimentado: olhar para as escolhas como presentes. Presentes?, você pode se perguntar. Sim! As escolhas que fazemos podem ser o grande presentes que recebemos na vida por serem a forma de a vivermos exatamente do nosso jeito. Inclusive as escolhas profissionais. 

Se todas as escolhas fossem fáceis, como brinca Ruth em seu vídeo, todo o resto também seria. Não passaríamos de escravos da razão. Afinal, se há sempre “A” melhor opção, não há muito que pensar, não é verdade? Aqui entra a magia do que consideramos angustiante nas escolhas que não tem nem melhor nem pior, cada qual simplesmente representa uma forma de ser diferente.

3 passos para fazer escolhas profissionais com propósito

Escolher com propósito é algo que vem de dentro para fora. Não escolhemos com propósito se olhamos apenas para o mercado de trabalho, para o que os outros dizem e tantos outros fatores que são externos a nós.

Escolhemos com propósito quando entendemos bem aqui dentro o que faz ou não sentido para nós e ousamos ter a coragem de seguir aquilo que faz sentido. É isso que pode nos fazer encarar como presentes as escolhas difíceis que temos na vida – sejam elas: Por qual estágio começar? Qual carreira seguir?, até: Com quem casar?, Será que faz sentido ter filhos?. Elas são a grande oportunidade de assumirmos a nossa verdade.

Portanto, a próxima vez que você se deparar com uma escolha difícil, sugiro que siga estes três passos:

1- Antes de mais nada, agradeça esse presente de poder trazer a sua voz para essa decisão.

2- Depois, aventure-se olhar para dentro e entender o que realmente faz sentido para você nesse momento, aqui vale resgatar as suas motivações mais intrínsecas, ou seja, que estão dentro de você e não fora, as suas paixões, o que você acredita que deve mudar no mundo, os seus valores e, em geral a sua identidade (aquela velha pergunta do “quem é você?”). Esses passos podem aproximar você do seu propósito profissional.

3- Por fim, assumir a sua escolha, sabendo lidar com o medo caso ele bata à porta. Pode vir a insegurança de pensar: “Será que escolhi certo?”. Ao invés do desconfiar da mente, prefira a confiança do coração.

É como aquela máxima de que todos os caminhos levam a Roma. Mas, agora, fica a questão: qual é o SEU caminho para chegar até lá?

Confira abaixo o vídeo do TED citado no início deste artigo.

Cadastre seu currículo no VAGAS.com.br e aproveite inúmeras oportunidades de emprego. Se você já tem um cadastro, atualize-o aqui.

*Stephanie é CMO da TRIBO, coach de carreira e fundadora da Proposital Coaching