Home > Carreira > Evolução profissional > Inteligência emocional no trabalho: saiba se você tem e como desenvolver

Inteligência emocional no trabalho: saiba se você tem e como desenvolver

Competência está entre as mais valorizadas pelas empresas neste momento

Inteligência emocional é uma competência indispensável para lidar com mudanças e incertezas que a todo momento surgem na nossa vida. Para  a psicologia, a inteligência emocional é a facilidade com que uma pessoa consegue identificar seus sentimentos e suas emoções. E, claro, quanto mais facilidade uma pessoa tem para identificar o que está sentindo, maior sua chance de saber lidar com esse sentimento ou essa emoção e também maior sua chance de conseguir manter o controle sobre o que está sentindo. 

Inteligência emocional como diferencial no mercado de trabalho

Não é por acaso que a inteligência emocional é vista como diferencial e está entre as competências comportamentais mais valorizadas no mercado de trabalho atual. Quem tem inteligência emocional consegue raciocinar mesmo sob pressão e tende a manter o equilíbrio nas situações mais adversas.

Um profissional com essa competência dificilmente será visto com alguém de temperamento “explosivo”. Isso porque a IE ajuda a pessoa a gerenciar seus sentimentos e comunicá-los de uma forma compreensível, sem grandes rompantes de emoções – ou seja, sem gritos, lágrimas ou atitudes mais drásticas. 

 Somente os líderes devem desenvolver inteligência emocional?

É muito comum que a inteligência emocional seja uma competência associada aos cargos de gestão – ou de liderança, como também são chamados. No entanto, essa competência pode valorizar um profissional em qualquer nível que ele esteja, seja ele jovem aprendiz, estagiário, júnior, pleno ou mesmo sênior. 

Quanto mais cedo uma pessoa desenvolver sua inteligência emocional, mais ela saberá lidar com as frustrações e comunicar seus sentimentos de forma adequada. No longo prazo, isso ajuda o profissional a se relacionar com os outros – ou seja, ajuda a desenvolver outras competências bastante valorizadas nas empresas, que são boa comunicação e capacidade de se relacionar bem com todas as pessoas. Tudo isso, claro, conta muitos pontos no momento em que aparece uma oportunidade de promoção, por exemplo. 

Como ter inteligência emocional no trabalho

Se hoje você ainda não for o tipo de pessoa capaz de controlar suas emoções e, principalmente, controlar suas reações, saiba que inteligência emocional é uma competência que pode ser desenvolvida. Basta querer começar. Vamos lá?

Observe seu comportamento e suas reações

Este é o primeiro passo para você desenvolver inteligência emocional. Quando você se deparar com um sentimento muito bom ou muito ruim, observe como você reage física e mentalmente. É importante perceber como as suas reações têm impacto sobre as outras pessoas e sobre o ambiente em que você está. Se você reagir mal a uma notícia ou uma crítica, por exemplo, avalie cuidadosamente como você se sentiu, o que pensou e o que fez com que reagisse daquela forma. Aí está uma oportunidade e tanto de melhoria. 

Controle suas reações

No trabalho, a impulsividade normalmente não é uma boa aliada. Por isso, é muito importante que você tente dominar as suas reações. Quando perceber que está exaltado, tente não reagir imediatamente. Espere até que a nova emoção seja assimilada e você possa pensar antes de falar alguma coisa ou tomar qualquer atitude. A dica é importante especialmente quando a situação está relacionada a sentimentos ruins como raiva, insegurança, medo e tristeza. 

Desenvolva autoconhecimento e autoconfiança

Além de analisar seu comportamento e suas emoções, como dissemos no primeiro item da lista, para ter mais inteligência emocional você precisa se conhecer bem. Descubra quais são seus pontos fortes e fracos, o que você faz muito bem e o que precisa melhorar. O autoconhecimento ajuda a desenvolver a autoconfiança, uma aliada e tanto da inteligência emocional. 

Aprenda a priorizar

Tudo muda o tempo todo nas empresas e, para não viver em pânico, você precisa aprender a separar é uma urgência do que pode ser deixado para depois. Saber priorizar é muito importante especialmente para quem trabalha sob pressão de metas e prazos. Defina o que precisa vir primeiro.

Desenvolva sua resiliência 

A resiliência no trabalho é a capacidade que a pessoa tem de continuar “inteira” apesar das adversidades e da pressão que vem de todos os lados. Um profissional com resiliência consegue absorver os impactos da rotina e manter o foco no que precisa ser feito. Além de também ser bastante valorizada pelas empresas, essa competência ajuda muito a desenvolver inteligência emocional.

Cadastre seu currículo no VAGAS.com.br e aproveite inúmeras oportunidades de emprego. Se você já tem um cadastro, atualize-o aqui.