Home > Carreira > Mudança de carreira > Empreender ou ser empregado? Saiba o que é melhor para você

Empreender ou ser empregado? Saiba o que é melhor para você

Conheça vantagens e desvantagens de cada alternativa
Mulher empreendedora sorri

Empreender ou ser empregado: o que é melhor? Muitos profissionais têm essa dúvida em determinado momento da vida. Afinal, é mais interessante se arriscar em um negócio próprio e ter mais flexibilidade ou tentar uma promoção na empresa para continuar com direitos garantidos, como salário, 13° e férias? Vamos por partes?  

Empreender ou ser empregado: tudo depende do seu momento

Não existe uma resposta única para o que é melhor entre empreender ou ser empregado. O que existe é o seu momento de carreira e de vida pessoal. Isso porque muitos fatores influenciam essa resposta – e ela varia tanto de pessoa para pessoa quanto de momento para momento (inclusive para a mesma pessoa). 

Vantagens de ser empreendedor

Para ajudar a avaliar qual das alternativas é melhor para o momento que você vive hoje, vamos listar algumas das principais vantagens (e algumas desvantagens) de cada uma. 

Você tem autonomia

Sim, quando você é empreendedor tem autonomia para tomar decisões e gerenciar seus horários, por exemplo. É uma vantagem e tanto, principalmente para quem gosta dessa liberdade. Vale lembrar, no entanto, que quando você é o empreendedor, ainda que possa decidir sobre quase tudo, você tem de arcar com as consequências de cada decisão. Além disso, boa parte dos empreendedores, especialmente no começo do negócio, têm menos tempo disponível do que tinham quando eram empregados. Muitos deles fazem hora extra (sem ganhos extras), trabalham aos finais de semana e raramente tiram férias. 

Você trabalha para você 

Uma grande vantagem de ter seu próprio negócio é que você trabalha para você. Quanto mais seu negócio der resultado, mais dinheiro você pode ganhar e maior será o seu patrimônio.

Sua possibilidade de ganho é ilimitada

Se o seu negócio der certo, você pode ganhar muito dinheiro – e não existe um limite para esse ganho. Totalmente diferente do profissional que é empregado e recebe seu salário com, no máximo, benefícios como bônus e participação nos lucros. 

Você pode realizar um sonho

Se você tem o sonho de criar uma empresa ou abrir uma loja, por exemplo, pode se realizar como empreendedor. 

Você consegue atuar em diferentes áreas

Como empreendedor, é bem provável que você vá se envolver em todas as áreas da empresa, principalmente no início da operação, quando ela tende a ter uma estrutura mais enxuta. Isso tem a grande vantagem de transformar você em um profissional mais completo. 

Diluição de risco

Dependendo da área em que você for empreender, você dilui o risco de perder toda a remuneração de uma vez só. Se você tiver uma consultoria, por exemplo, dificilmente perderá todos os clientes de uma só vez. Quando você é empregado, por outro lado, ao perder o emprego você perde 100% da sua fonte de renda. 

Vantagens de trabalhar CLT

Claro que trabalhar com carteira assinada em regime CLT também tem suas vantagens – e todas elas devem ser levadas em consideração na hora de escolher qual alternativa é melhor para você. 

O salário cai na sua conta todo mês 

Sim, essa é uma vantagem imensa, principalmente para quem não lida bem com instabilidade. Quando você tem um emprego formal, tem a garantia de receber seu salário todos os meses, em determinadas datas, sem surpresas. A desvantagem (sim, elas também existem) é que, se você perder o emprego, perde toda a fonte de renda, como dissemos ali em cima, no item “Diluição de risco”.

Você tem benefícios garantidos por lei

Férias remuneradas, 13°, hora extra… tudo isso precisa entrar na conta quando você pesar vantagens e desvantagens de trabalhar como empregado em uma empresa. 

Você tem plano de carreira

Em uma empresa, você pode conseguir uma promoção ou um aumento de salário, mesmo que o resultado geral não esteja tão bom quanto o esperado. Como empreendedor, se a empresa vai mal, você ganha menos. 

Você não é o centro de tudo

Por isso, não precisa trabalhar aos finais de semana, sem férias, por mais de 12 horas por dia. Como empregado, você deve cumprir o contrato e entregar o que esperam de você. O empreendedor muitas vezes não tem essa opção. 

Você não precisa empregar seu capital

Como funcionário, você não precisa investir o seu dinheiro  na empresa. O empreendedor, por outro lado, arrisca seu patrimônio. 

Posso empreender e continuar sendo CLT?

Como decidir entre ser empregado ou empreendedor é muito complexo, muitas pessoas começam a empreender como plano B, enquanto ainda estão empregadas. Ou seja, a resposta é sim – você pode empreender e continuar CLT (desde que isso não impeça ou não atrapalhe a sua atividade como empregado da empresa). 

Essa estratégia é interessante porque dilui o risco. Mesmo que você tenha investido boa parte das suas reservas no seu próprio negócio, o fato de você continuar trabalhando como CLT garante que seu salário continue entrando na sua conta. Dificilmente, um novo negócio começa já dando lucro. E, claro, muitos deles acabam não dando certo. 

Como empreender no Brasil?

O primeiro passo para empreender no Brasil é criar uma empresa e ter um Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ). 

Como abrir uma empresa no Brasil

Para abrir uma empresa, você precisa contratar um contador, que vai cuidar de todo o processo, desde a abertura até o recolhimento de impostos etc.  

Se sua ideia for abrir um CNPJ individual, ou seja, sem sócios, sua empresa será do tipo Empresário Individual (EI). Segundo o Contabilizei.blog, nessa modalidade, todos os bens do empreendedor estarão ligados ao patrimônio empresarial e o limite de faturamento é de R$ 4,8 milhões por ano.

Como ter um CNPJ sendo MEI

Há também a opção de ser Microempreendedor Individual (MEI), que é bem mais simples, mas não vale para todos os casos de PJ. Para ser MEI, você precisa apenas fazer cadastro no site portaldoempreendedor.com.br.

Em poucos minutos, você terá seu CNPJ para abrir conta PJ no banco, emitir notas fiscais etc. É importante, no entanto, checar se a sua atividade está entre as mais de 500 atividades que são permitidas nesse modelo. 

Outro dado importante: nesta categoria, você não pode ter faturamento acima de R$ 60 mil por ano e nem ter várias empresas ao mesmo tempo. 

Hora da decisão! 

Como dissemos, não existe uma resposta certa ou errada para a dúvida “empreender ou ser empregado”. 

Para saber se este pode ser um bom momento para você empreender, confira nosso checklist:

  • Você lida bem com instabilidade financeira?
  • Você tem uma reserva financeira?
  • Você conseguiria manter seu emprego atual e empreender paralelamente?
  • Você gosta de tomar decisões?
  • Você se sentiria bem dedicando 100% do seu tempo ao seu negócio?
  • Você tem o sonho de abrir uma empresa ou uma loja?
  • Você não tem medo de arriscar?

Como você pode imaginar, se as respostas forem positivas, pode ser a hora de você levar a sério aquele velho projeto de ser dono do seu nariz. Quem sabe? 🙂

Cadastre seu currículo no VAGAS.com.br e aproveite inúmeras oportunidades de emprego. Se você já tem um cadastro, atualize-o aqui.