Home > Dicas > Veja como valorizar sua formação acadêmica no currículo

Veja como valorizar sua formação acadêmica no currículo

Tópico é avaliado logo na primeira etapa de triagem de candidatos. Aprenda a preencher da melhor forma

por João Xavier*

A formação acadêmica é uma das partes mais importantes do currículo. Isso porque os recrutadores iniciam as triagens avaliando, nesta ordem, o objetivo profissional, os segmentos ou setores por que o candidato passou, que devem estar claros no resumo profissional e na descrição das empresas em que ele trabalhou, e, em seguida, a sua formação acadêmica.

Para o mercado de trabalho, a formação acadêmica engloba cursos técnicos ou profissionalizantes, graduação, pós-graduação (especialização, MBA, mestrado, doutorado, extensão). Ou seja, estamos falando de cursos de longa duração, normalmente a partir de 100 horas. Cursos de curta duração, idiomas etc devem ficar em outro tópico do currículo, que pode ser chamado de “outros cursos” ou “informações complementares”.

Como descrever sua formação acadêmica no currículo

A formação acadêmica deve ser apresentada no currículo em ordem cronológica decrescente, o que significa da mais recente para a mais antiga.

Em cada campo deve constar nome do curso + nome da instituição + ano de conclusão. É importante que a trajetória educacional seja facilmente compreendida por um recrutador.

Por exemplo:

MBA em Administração
Fundação Instituto de Administração – FIA
Fev/2017 – Dez/2018 (cursando 3° semestre)

Graduação em Contabilidade
Pontifícia Universidade Católica – PUC-SP
Jan/2008 – Dez/2012 (concluído)

Quanto vale o nome da instituição

O nome das instituições consideradas de primeira linha pesa na triagem. Hoje em dia, todas as áreas do conhecimento têm um ranking de suas melhores escolas. E muitas vagas e empresas dão preferência aos profissionais que vêm do topo dessa lista. Esses rankings são criados – ou, pelo menos, validados – pela sociedade ou pelo mercado de trabalho.

Isso não significa que quem fez uma faculdade menos conceituada não tenha chance no mercado.

Hoje em dia, aliás, apenas completar a graduação é suficiente. Nos últimos anos, tivemos um grande aumento no número de faculdades e, consequentemente, na disponibilidade de cursos. A competição entre elas aumentou e o preço das mensalidades foi reduzido, sem contar as opções de bolsas de estudos e financiamentos.  Por isso, um curso superior não é mais fator de diferenciação de um profissional. É a norma, é apenas o começo.

Pós-graduação que valoriza currículo

Quem quer se destacar precisa investir continuamente em educação. E, aqui, quem não teve oportunidade de cursar a graduação em uma instituição de primeira linha, pode se preparar financeiramente para fazer uma pós-graduação ou um MBA, por exemplo, em uma dessas instituições de renome, que valorizam o currículo.

É preciso entender que a trajetória profissional avança proporcionalmente ao aprendizado, assim como o aprendizado avança proporcionalmente à trajetória de carreira. Quero dizer que o profissional é promovido por ter obtido novos conhecimentos ao mesmo tempo que obtém novos conhecimentos porque foi promovido. É como um processo cíclico e natural.

Meu pai sempre me alertava sobre a necessidade de realizar uma graduação – naquele tempo, fazer uma faculdade bastava. Hoje, alerto meus filhos sobre a importância de nunca parar de estudar. Eu mesmo já estou fazendo planos para minha 6ª graduação.

Cadastre seu currículo no VAGAS.com.br e aproveite inúmeras oportunidades de emprego. Se você já tem um cadastro, atualize-o aqui.

*João Xavier é diretor-geral da empresa de recrutamento Ricardo Xavier.