Home > Dicas > Teste vocacional: o que ele pode fazer por você?

Teste vocacional: o que ele pode fazer por você?

Entenda como funciona o processo de orientação para escolher uma carreira


Se você está pensando que carreira deve seguir já deve ter ouvido alguém sugerir que faça um teste vocacional. Certo? Essa pode, sim, ser uma boa ideia, desde que você entenda o que é isso e que tipo de ajuda pode trazer para a sua vida profissional.

O que é um teste vocacional, afinal?

Segundo a psicóloga Nathalie Gudayol, o que normalmente é chamado de teste vocacional, é, na verdade, um processo mais complexo, chamado orientação vocacional. “O ‘teste’ em si é apenas uma parte desse tipo de terapia breve e focada no lado profissional”, explica.

Um processo de orientação vocacional tem cerca de 12 sessões. No caso de Nathalie, as seis primeiras são focadas em autoconhecimento e as seis últimas em mercado de trabalho. “A ideia é que a pessoa conheça melhor suas aptidões e saiba como funcionam as profissões”, afirma.

Durante a orientação, o orientando passa por diversas etapas, inclusive a de buscar profissionais no mercado e conversar com eles sobre suas atividades.

A ideia é também identificar o perfil da pessoa que busca orientação. “Podemos saber como ela está psicologicamente em relação a escolha, se ela tem autonomia, se ela se deixa influenciar demais, por exemplo”, explica Nathalie.

Como funciona o teste vocacional

No meio de tudo isso, é feito, sim, o chamado “teste vocacional”, um instrumento de identifica os interesses profissionais. “Eu utilizo o Linp – Levantamento de Interesses Profissionais, mas existem vários no  mercado”, diz a especialista. Fazer apenas o teste, no entanto, é uma forma muito limitada de orientar alguém que está tentando tomar uma decisão sobre a vida profissional.

No mercado de trabalho, existem outros tipos de “testes”, que tentam identificar o perfil dos profissionais que se submetem a eles. Esses são os popularmente chamados testes – ou questionários – de personalidade.

Em suas sessões, Nathalie observa que as maiores dificuldades dos jovens nesse momento de escolha são conciliar uma atividade prazerosa com algo que seja financeiramente rentável, não confrontar as expectativas dos pais e também não enxergar qualquer habilidade neles mesmos.

A orientação profissional é recomendada para toda pessoa que vai prestar vestibular, independentemente da sua idade. As sessões ocorrem semanalmente e, por isso, a dica é não deixar para procurar essa atividade em cima da hora.

Cadastre seu currículo no VAGAS.com.br e aproveite inúmeras oportunidades de emprego. Se você já tem um cadastro, atualize-o aqui.