Home > Dicas > Cursos de curta duração podem ser ótima opção

Cursos de curta duração podem ser ótima opção

por Fernanda Bottoni

Você quer fazer sua carreira decolar, é um profissional esforçado, entrega bons resultados e sabe que precisa investir na sua formação, mas está sem tempo e sem verba para aquela pós-graduação sensacional ou aquele tão sonhado MBA. É isso?

Ok, embora a situação esteja longe de ser a ideal, ela não é desculpa para você ficar aí parado esperando uma promoção ou um novo emprego cair do céu. Para começar a correr atrás dos seus objetivos você pode procurar cursos de curta duração, que custam menos e são bem mais rápidos do que os tradicionais programas de pós, mas não deixam de dar um upgrade no currículo e esquentar sua rede de contatos.

Opções não faltam no mercado. Grande parte das faculdades (especialmente as particulares) oferecem programas assim. No Senac, por exemplo, você pode encontrar uma infinidade deles, divididos por áreas de interesse, como Artes, Beleza, Comércio, Comunicação, Design, Gestão, Informática, Meio Ambiente, Segurança e Telecomunicações.

As ofertas são destinadas a pessoas com escolaridade variável. Isso mesmo: nem todos os cursos exigem que o aluno tenha completado uma graduação. Na área de Gestão, por exemplo, há desde cursos bem rápidos, como Administração de conflitos, com duração de 15 horas, até os mais completos, como Auxiliar Administrativo, de 200 horas-aula.

Tudo isso sem contar os cursos de idiomas, que também existem na grade do Senac, e sempre fazem bem para qualquer currículo. Ah, sim, e localização também não é desculpa. Há alternativas distribuídas por mais de vinte Estados do país.

Para quem faz questão de uma instituição de renome, a FGV do Rio de Janeiro, por exemplo, também tem vários cursos curtos que começam entre março e abril. Entre eles estão Comércio Exterior, Finanças, Marketing e Recursos Humanos.

Em São Paulo, a GVLaw, também tem opções voltadas a profissionais graduados em Direito que buscam aperfeiçoamento técnico e acadêmico em programas bimestrais ou semestrais.

Outra escola que investe bastante em cursos de extensão e atualização é a ESPM. Em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Novo Hamburgo, ela oferece várias opções entre as áreas de Digital e Gestão & Marketing, que tem duração de 30 a 60 horas, normalmente. Na capital paulista, por exemplo, começam em março os cursos de Comunicação Digital Empresarial, CRM Digital e Big Data e Cultural Management.

Ainda na ESPM-SP vale o destaque para os 30 cursos do Centro de Inovação e Criatividade (CIC) de curtíssima duração, dois a quatro dias, em média. Só em março ocorrem os de “Personal PR: você a marca”, “Estratégias de Marketing para negócios B2B”, “Marketing Hacker – a revolução nos mercados digitais”, “Workshop de Negócios Digitais”, “O que você ainda não sabe sobre business na Índia, Rússia e China”, “Prototipação e Modelagem de Ideias e Projetos”, e “Big Data – Avançado”. Confira a grade completa.

E, por falar em inovação, quem trabalha em áreas que exigem esse tipo de habilidade também pode aproveitar os cursos oferecidos por escolas bem inovadoras. Uma delas é a Escola São Paulo, de São Paulo, com cursos voltados para economia criativa e divididos por áreas como Arquitetura, Artes Visuais, Cinema / Vídeo, Design, Gestão e Empreendedorismo, Mídias, Moda etc.

Outra indicação interessante, e que tem unidades em Porto Alegre, Rio de Janeiro, São Paulo, Curitiba, Belo Horizonte e Brasília, é a Perestroika, com opções voltadas principalmente para quem trabalha com criação e áreas afins. Há opções como Negócios Digitais e Yakuza – Referências e Processos Criativos, em Porto Alegre.

Com tantas alternativas, só vai ficar parado quem tiver uma desculpa muito boa, né?