Home > Dicas > Quais tópicos não podem faltar no seu currículo

Quais tópicos não podem faltar no seu currículo

por João Xavier*

O currículo é a peça mais importante de qualquer processo de recolocação profissional. Ele deve funcionar como os anúncios funcionam para o marketing, ou seja, deve ser atrativo e de conteúdo estrategicamente organizado.
Vamos nos colocar no lugar dos recrutadores e refletir um pouco sobre essa atratividade e organização do conteúdo. Tudo começa com uma vaga, e uma vaga nada mais é do que um lugar ou uma posição que precisa ser ocupada. Quanto mais se conhece o “vazio” desse espaço, mais assertiva é a busca pelo seu conteúdo.

Imagine aqueles brinquedos de encaixe para bebês. São várias peças em diferentes formas geométricas que devem ser inseridas no brinquedo através de aberturas esculpidas de acordo com os formatos das peças. Quanto maior o conhecimento da criança a respeito das formas (tanto nas peças, quanto nas aberturas), maior será a facilidade de inserção das peças. Nós adultos temos tanto domínio dessas formas que sabemos até ser possível inserir um quadrado através de uma abertura em formato de retângulo, por exemplo.

Desse modo, ter domínio de uma vaga significa conhecer em profundidade suas atribuições, responsabilidades, atividades e conhecimento necessários ao bom desempenho. São muitos detalhes, muitas informações, muitas combinações entre os fatores – mas a nomenclatura dos cargos ajuda a sintetizá-las. Como na analogia das formas geométricas: se precisar de um triangulo, já se sabe que este terá 3 lados, 3 ângulos e cuja soma dos ângulos será igual a 180 graus. Dito de outra forma: se precisar de um analista fiscal, já se sabe que este terá conhecimento das leis tributárias, facilidade com cálculos e planilhas, conhecimentos contábeis …

Três tópicos essenciais para seu currículo

  1. O item mais importante para um currículo é “Objetivo ou área de atuação”. O objetivo deve ser a própria nomenclatura do cargo, e quanto mais específico, melhor. Claro que há casos em que a nomenclatura não faz muito sentido – por exemplo: para melhor encantar o cliente, o cargo de vendedor assumiu outras formas como: consultor de vendas, gerente comercial – e isso não quer dizer que o profissional realmente oferece consultoria de vendas ou gerencia o departamento. Portanto, há casos em que o mais indicado seria colocar a área de atuação em vez do cargo.
  2. A segunda informação mais importante em um currículo é quanto ao (aos) segmento(s) nos quais o profissional atuou, afinal, este também é capaz de predizer muita coisa a respeito dos conhecimentos e habilidades necessários à vaga. Cada setor tem suas características próprias e alguém que já tenha desempenhado funções dentro deste carregará consigo essa vivência.
  3. A terceira informação importante em um currículo também segue a mesma linha de raciocínio, qual seja predizer habilidades e conhecimentos detidos por um profissional – este elemento é a Formação.

Portanto, devemos nos preocupar em apresentar de forma clara e visível para os recrutadores nosso Cargo (e/ou área de atuação), segmento e formação, pois essas são as principais peças desse “brinquedo” de encaixar, que mais se parece com um grande quebra-cabeças em 3D.

Cadastre seu currículo no VAGAS.com.br e aproveite inúmeras oportunidades de emprego. Se você já tem um cadastro, atualize-o aqui.

*João Xavier é diretor-geral da empresa de recrutamento Ricardo Xavier.