Home > Dicas > Dinâmica de grupo: conheça (e evite) principais erros

Dinâmica de grupo: conheça (e evite) principais erros

Veja o que você precisa fazer para não escorregar nesta etapa da seleção

A dinâmica de grupo é uma fase do processo seletivo muito tensa para a maioria dos candidatos. Em uma ou duas horas todos precisam demonstrar seu potencial da melhor forma possível. Por isso, pequenos erros podem significar a perda de pontos preciosos na avaliação, o que diminui suas chances de ser chamado para entrevista. Para evitar que isso aconteça, Fernanda Montero, da Cia de Talentos, listou nove atitudes que você precisa evitar.

9 erros comuns na dinâmica de grupo

1. Tentar adivinhar o que a empresa busca

Você até pode achar que sabe o perfil profissional que empresa procura. E pode também achar que vai desempenhar bem o papel do profissional feito sob medida para ela. Só que não funciona bem assim. Primeiro: esse perfil não é tão óbvio e varia muito de acordo com cargo, chefia, área, empresa etc. Segundo: os recrutadores que conduzem a dinâmica de grupo são treinados para observar quem está fazendo cena.

“Sabemos que uma pessoa extrovertida de verdade não será extrovertida só nesse momento, mas também no café, na entrevista, na chegada à recepção. É fácil perceber quando ele está assumindo um personagem”, diz Fernanda.

2. Falar mais do que a boca

A expressão é estranha, mas cabe perfeitamente aqui. Se você for, de fato, um candidato extrovertido e falante pode agir naturalmente na dinâmica de grupo, mas precisa ter o bom senso de também deixar os outros participarem. “Um candidato que fala demais pode atrapalhar o andamento da dinâmica, desviar o foco, atrasar as atividades e ainda impedir a participação dos colegas.”

3. Entrar mudo e sair calado

Segundo Fernanda, esta atitude é ainda pior que a anterior. “Parece inacreditável, mas tem muita gente que simplesmente não abre a boca nas dinâmicas”. O que acontece é que o candidato que não diz nada não pode ser avaliado. “Como as avaliações são baseadas em comportamento, se ele não trouxer nada, eu não avalio nada. É como se ele não tivesse vindo”, explica ela. Ou seja, se você for extremamente tímido, vai precisar se esforçar para entrar no jogo. Mesmo que fale pouco, uma só vez que seja, se disser algo pertinente pode ganhar muitos pontos.

4. Ser excessivamente competitivo

Não é legal para um candidato focar tanto o resultado e a entrega e, por isso, descuidar da boa educação. “Claro que algumas empresas valorizam e até buscam profissionais competitivos, mas é preciso ter bom senso para não se tornar um profissional agressivo”, explica Fernanda. Nada de atropelar os colegas para chegar na frente, ok?

5. Fazer tudo sozinho

Como o próprio nome diz, a dinâmica de grupo é uma atividade “em grupo”, que exige coletividade. “É bem visto que você tenha um ponto de vista e o defenda com bons argumentos, mas é indispensável que você também saiba ouvir os outros participantes.”

6. Informações sobre a empresa

Chegar sem saber o que empresa faz, como se isso nada tivesse a ver com você, é uma falha gravíssima. Além de deixar claro que você não fez sua lição de casa, ainda pode atrapalhar seu desempenho nas atividades propostas, que normalmente trazem cases para serem resolvidos. “Acompanhei uma dinâmica de grupo que os participantes tinham que levar objetos pessoais e dizer o porquê se identificavam com a empresa por meio desses objetos”, conta Fernanda.

“Um dos candidatos disse que se identificava com a empresa, pois gostava de determinado produto, só que o produto era da concorrente. Nada do que ele fizesse depois reverteria isso, pois até os gestores estavam na sala”, declara. A dica vale para processos seletivos em que o nome da contratante não é mantido em sigilo, obviamente.

7. Vestir-se inadequadamente

Chegar à dinâmica de um banco usando jeans e camiseta é tão ruim quanto aparecer de terno e gravata no processo seletivo de uma marca de esportes radicais. “Escolher uma roupa adequada demonstra que você se preocupa com a leitura do ambiente de trabalho e tem bom senso para se adaptar a ele”. Para os casos em que o nome da empresa não é revelado, a dica é escolher a combinação básica de calça social com camisa.

8. Criticar o processo seletivo

“Tem gente que usa o tempo da dinâmica de grupo para dizer que não concorda com determinada fase do processo de seleção. É muito inadequado”. Críticas são bem-vindas desde que sejam feitas em momentos apropriados e não no meio de uma atividade cujo objetivo não é esse e que ainda tem hora certa para começar e acabar. “Leve sua crítica à pessoa responsável, de preferência em particular, em outro momento”, recomenda.

9. Ficar muito à vontade

É legal que você se sinta à vontade e consiga demonstrar todo o seu potencial. Só tome cuidado para não exagerar e acabar perdendo a linha, fazendo piadinhas e brincadeiras fora de hora. Lembre-se de que esse é um momento de avaliação e sinta-se à vontade para colocar ideias e participar – sem exageros.

Cadastre seu currículo no VAGAS.com.br e aproveite inúmeras oportunidades de emprego. Se você já tem um cadastro, atualize-o aqui.