Home > Dicas > O que fazer nos primeiros 7 dias depois da demissão

O que fazer nos primeiros 7 dias depois da demissão

Planejamento é fundamental para que você supere essa fase

por Thayane Fernandes*

O que fazer depois da demissão? Essa é uma pergunta que, infelizmente, muitas pessoas têm feito nos últimos meses. O desemprego já atinge mais de 13,7 milhões de pessoas e o mercado de trabalho começou o ano pior do que o previsto.  A taxa de desemprego no Brasil aumentou de 11,8% para 13,1% comparando o último trimestre de 2017 com o primeiro de 2018, conforme dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O objetivo deste texto é ajudar quem foi atingido por essa onda e também aqueles que estão surfando há um tempo, mas ainda não conseguiram seguir em frente depois da demissão. Veja uma sugestão de cronograma para a primeira semana após a demissão.

Como lidar com os primeiros 7 dias depois da demissão

1º dia: aceite a perda

Somos pessoas, não máquinas. É natural que você fique emocionalmente abalado e que sua primeira reação seja um mix entre mágoa, raiva e até mesmo alívio. A recomendação é que você tire esse dia para refletir e também para ficar com pessoas próximas que poderão te dar apoio.

2º dia: elabore (ou atualize) seu planejamento financeiro – Parte 1

Criar um planejamento financeiro não exige prática, nem habilidade. Basta listar todos os valores que entram em seu caixa mensalmente e confrontar com os valores que saem. O dinheiro que sobrar em seu extrato será seu “saldo” e, positivo ou negativo, ele deverá ser “acumulado” no mês seguinte. Para hoje, sugiro que você acesse seu extrato bancário e faça o levantamento de seus gastos dos últimos 3 meses, pelo menos. Veja um exemplo a seguir:

planejamento financeiro parte 1 vagas profissões

Dica: no site de alguns bancos é possível baixar uma planilha em Excel com todos os valores.

3º dia: elabore (ou atualize) seu planejamento financeiro – Parte 2

Agora que você já fez o levantamento de seu histórico financeiro de pelo menos o último trimestre, chegou a hora de fazer a projeção de como estará o seu caixa nos próximos meses. Para fazer esse exercício, tenha em mente que:

  • Você não irá mais receber seu salário, mas valores a receber como férias vencidas, seguro desemprego ou até mesmo FGTS devem ser considerados, dependendo de sua situação empregatícia. Faça o cálculo da sua rescisão;
  • Algumas de suas despesas mensais poderão sofrer redução, como por exemplo o gasto diário com transporte, que passará a ser semanal, dependendo do volume de entrevistas que você participar;
  • Considere a média dos últimos 3 meses para projetar suas despesas para os próximos meses.

planejamento financeiro parte 1 vagas profissões

4º dia: busque outras fontes de receitas de curto prazo

Com o seu plano financeiro nas mãos, você saberá exatamente quantos meses você tem de vida financeira “no verde”. Para ganhar ainda mais fôlego, tire o dia para refletir sobre outras alternativas que você tem para conseguir uma nova fonte de receita no curto prazo. Vale de tudo, desde abrir o guarda-roupa e começar a selecionar uns desapegos para vender na internet até fazer algum  trabalho artesanal que você sempre deixou de lado.

5º dia: descubra você mesmo

Agora que você já tem clareza da sua capacidade financeira e já realizou ações de curtíssimo prazo para levantar um dinheiro extra, separe este dia para conhecer a si mesmo. Navegue pela internet em busca de testes comportamentais relevantes, realize as avaliações e leia todos os relatórios de perfil. Caso tenha interesse, você poderá realizar o nosso teste comportamental gratuitamente . Reflita sobre seus pontos fortes e fracos e, se necessário, faça anotações. Você usará essas informações nos próximos dias.

6º dia: avalie o mercado

O conhecimento mais abrangente sobre suas fortalezas e interesses é essencial para que você consiga definir os tipos de organizações que deseja trabalhar e também os cargos e salários que melhor se encaixam com seu perfil. Para te ajudar a encontrar melhor as empresas, recomendamos que acesse portais de emprego como o VAGAS.com.br. Tenha ao lado do seu computador as anotações de si mesmo do dia anterior 😉

7º dia: trace seu discurso de venda

Uma vez que você já tem definido o perfil das empresas em que deseja trabalhar, chegou a hora de escrever seu “discurso de venda”. Assim como um produto na prateleira do supermercado, liste os seus diferenciais competitivos, as suas principais habilidades e sua faixa salarial. Essas informações serão essenciais para a elaboração de seu currículo e também na avaliação de possíveis vagas.

Cadastre seu currículo no VAGAS.com.br e aproveite inúmeras oportunidades de emprego. Se você já tem um cadastro, atualize-o aqui.

*Thayane Fernandes começou sua carreira como recrutadora e se especializou em Marketing e Mídias Digitais. Ela trabalha na VAGAS.com desde 2013 e escreve artigos sobre currículo e carreira.