Home > Dicas > Como ser um bom jovem aprendiz

Como ser um bom jovem aprendiz

Comprometimento e proatividade são as principais características


O programa jovem aprendiz é um projeto do governo federal criado a partir da Lei da Aprendizagem (Lei 10.097/2000), que determina que empresas de médio e grande porte contratem jovens com idade entre 14 e 24 anos como aprendizes. O contrato de trabalho pode durar até dois anos e, durante esse período, o jovem recebe aprendizado teórico (em sala de aula) e prático (dentro da empresa contratante).

É bastante comum que quem está começando a carreira como carreira como jovem aprendiz queira fazer o melhor para se destacar e, de fato, aprender o máximo possível. Um bom começo para isso é entender o que a empresa espera desse profissional. Segundo Erleni Andrade, coordenadora do Programa Aprendizagem do Senac São Paulo, quando uma empresa contrata um jovem e o matricula em um programa, ela espera que ele tenha, acima de tudo, comprometimento e proatividade para aprender e enfrentar os desafios do ambiente profissional.

“É preciso desenvolver habilidades e competências que permitam ter boa leitura e escrita, visão crítica, assertividade, comunicação, equilíbrio emocional e autoconhecimento”, diz ela. Outro fator apreciado pelas empresas é a visão de futuro atrelada ao plano de crescimento profissional e educacional. “Isso é importante porque muitas vezes a empresa quer que o jovem aprendiz permaneça lá ao final do programa”, explica.

Dicas para o jovem aprendiz

  • Seja organizado com as tarefas propostas no dia a dia;
  • Não tenha medo de questionar o que não entendeu. É muito importante ter certeza de que você está seguindo as orientações corretas;
  • É indispensável ser criativo propondo novas maneiras de realizar as tarefas. “Não é porque você é novo na instituição que sua opinião não será avaliada”, alerta;
  • Gerencie o seu tempo para conseguir se desenvolver nos estudos e também na empresa em que está atuando;
  • Procure se comunicar de forma clara e assertiva, estabelecendo empatia com as pessoas com as quais se relaciona;
  • Esteja sempre “aberto” para ouvir e aceitar críticas que proporcionem desenvolvimento e aprendizado;
  • Seja respeitoso, cordial, otimista e simpático. Essas características são fundamentais para valorizar a marca pessoal do jovem aprendiz;
  • Cuide e preserve os espaços de uso coletivo;
  • Procure identificar suas potencialidades, crie uma relação de aceitação e respeito consigo mesmo. “É dessa forma que o relacionamento com o outro se torna mais tranquilo”, afirma Erleni;
  • Demonstre sempre interesse e curiosidade pelo desenvolvimento das suas atividades;
  • Seja sempre discreto na hora de fazer comentários e procure não invadir o espaço dos outros;
  • Fique atento ao seu comportamento. “Percebemos que uma das maiores dificuldades em manter o jovem em uma organização é atribuída ao comportamento inadequado”, diz Erleni. Muitas vezes, segundo ela, o jovem aprendiz apresenta uma capacidade intelectual acima do esperado, mas tem uma lacuna entre seu desenvolvimento interpessoal e seu equilíbrio emocional.

Quem pode ser jovem aprendiz

Para participar do programa é preciso ter entre 14 e 24 anos e estar matriculado ou já ter concluído o Ensino Médio. Estudantes de escolas públicas podem ter preferência na seleção e a frequência e o desempenho escolar também podem ser diferenciais no processo de recrutamento.

Quanto ganha um jovem aprendiz

O salário de um jovem aprendiz é calculado de acordo com as horas trabalhadas, por isso se diz que o aprendiz recebe salário mínimo-hora. Em 2017, o valor do salário mínimo é de R$ 937. Assim, o valor base diário do salário corresponde a R$ 31,23 (trinta e um reais e vinte três centavos) e o valor hora do salário mínimo é de R$ 4,26 (quatro reais e vinte seis centavos). Para calcular o salário de um jovem aprendiz é preciso considerar o total de horas trabalhadas, incluindo as aulas teóricas e também o repouso semanal remunerado e feriados.
De forma geral, a fórmula para esse cálculo é a seguinte:
Salário Mensal do Jovem Aprendiz = Salário-hora (2017 é de R$ 4,26) x horas trabalhadas durante a semana x semanas do mês x 7

Quais são os benefícios do jovem aprendiz

O jovem aprendiz tem direito a Carteira de Trabalho assinada, eecolhimento do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), férias equivalente ao período trabalhado e 13º salário. Algumas empresas também oferecem vale refeição e transporte, assistência médica, entre outros benefícios.

Cadastre seu currículo no VAGAS.com.br e aproveite inúmeras oportunidades de emprego. Se você já tem um cadastro, atualize-o aqui.