Home > Dicas > Como fazer seu plano de carreira em 3 passos

Como fazer seu plano de carreira em 3 passos

Aprenda a elaborar seu planejamento de carreira para 2019 (com exemplo prático para inspiração)

por Thayane Fernandes*

Por mais que você entre em uma empresa e ela te prometa um plano de carreira estruturado, a verdade é que quem faz acontecer sua carreira é você! Por isso, separei 3 dicas que irão te ajudar a mudar seu cenário profissional ainda em 2019. Vamos lá?

Essa live tem o oferecimento da Universidade FUMEC

1 – Defina seu objetivo profissional

Seu objetivo profissional é o cargo que você almeja alcançar. Uma das formas para descobri-lo é navegar pelas páginas de cargos do VAGAS.com.br, que apresentam as trajetórias de carreira mais comuns dos usuários cadastrados no VAGAS.com.br, quanto quem trabalha na área ganha e o que faz no dia a dia.

Ação: Pesquise a respeito do seu cargo e veja as próximas trajetórias profissionais possíveis no mercado. 

Para que você possa ter um exemplo prático de como montar seu planejamento de carreira, irei usar como inspiração a carreira do João, que atualmente trabalha como Assistente de Contas a Receber. A plataforma me mostrou que as evoluções mais comuns para o João é que ele se torne um Assistente Financeiro, um Analista Financeiro, ou mesmo um Assistente de Contas a Pagar, como mostro no print abaixo. Para fins didáticos, digamos que o objetivo profissional do João seja conseguir uma promoção para o cargo de Analista Financeiro. A seguir vou mostrar como chegar mais perto dessa meta (não se esqueça de adequar os aprendizados listados neste texto de acordo com o seu objetivo profissional).

assistente de contas a receber página de cargos vagas.com.br

2 – Defina suas ações de desenvolvimento

Suas ações de desenvolvimento basicamente são as habilidades técnicas e comportamentais que você precisará desenvolver para estar mais perto de atingir seu objetivo profissional. Como descobri-las? Uma dica simples (mas muito útil) é navegar pelo VAGAS.com.br, o maior site de empregos 100% gratuito do Brasil.

Ação: Procure na internet o cargo que você deseja alcançar, leia diversos anúncios de emprego e anote os requisitos mais comuns exigidos pelas empresas. 

Voltando ao exemplo do João, após eu ler várias vagas de emprego na área dele, descobri algumas habilidades técnicas e comportamentais que o João precisará desenvolver para evoluir de Assistente de Contas a Receber para Analista Financeiro, são elas:

1) O Ensino Superior completo é o principal requisito e ele é obrigatório em todas as vagas para Analista Financeiro que analisei. Para esse cargo as empresas têm preferência a graduados em Administração, Contábeis ou Economia.

Ação: sugiro que o João se matricule em uma universidade.

2) Ter conhecimento das rotinas do departamento financeiro é mandatório em algumas vagas e considerado um diferencial em outras. Isso porque o setor tem diversos subsistemas que são conectados uns aos outros, e Contas a Pagar (área do João) é apenas um deles.

Ação: sugiro que o João invista um tempo conversando com seus colegas que trabalham nos outros subsistemas da área Financeira e se ofereça para ajudar com algumas atividades. O foco aqui é que ele possa adquirir experiência, então mesmo que isso gere um trabalho extra na rotina diária dele, valerá a pena ele fazer isso pensando no futuro.

3) Outro requisito queridinho pelas empresas para esse cargo é a habilidade com o Excel. Algumas exigem conhecimento a partir do intermediário e outras nível avançado, isso porque o Analista Financeiro usará o software com bastante frequência para a elaboração de relatórios.

Ação: João pode desenvolver sua habilidade com Excel tanto com vídeo aulas gratuitas disponíveis no Youtube e em blog especializados, quanto com cursos profissionais EAD ou presenciais. Isso porque as empresas não exigem a comprovação do conhecimento com diplomas, apenas a habilidade prática com o software.

4) Conhecimento em sistemas de ERP da SAP ou da TOTVS (Photheus) é considerado um diferencial na maioria das vagas.

Ação: é possível que o João tenha uma breve noção dos softwares assistindo vídeos online e lendo fóruns de discussão, porém cada empresa possui uma configuração diferente de ERP e a experiência de verdade ele só terá quando navegar no sistema da empresa que o contratar.

5) Em termos comportamentais, é comum as vagas para Analista Financeiro terem como requisito que o candidato possua capacidade analítica e habilidade para trabalhar com números.

Ação: apesar dos profissionais da área Financeira geralmente já terem uma paixão natural em trabalhar com números, é possível que o João desenvolva sua capacidade analítica com cursos e atividades relacionadas a gestão, lógica, análise de dados, entre outras áreas de conhecimento.

6) A proficiência em um segundo idioma (geralmente inglês) só aparece como requisito em vagas para empresas multinacionais.

Ação: assim como o aprendizado do Excel, é possível que o João aprenda inglês tanto da forma tradicional (com cursos presenciais em escolas especializadas), quanto com vídeos online, sites na web e aplicativos de celular. Isso porque as empresas não exigem a comprovação do conhecimento com diplomas, apenas a proficiência no idioma.

E você, já listou os requisitos e as ações de desenvolvimento necessárias para chegar mais perto do seu objetivo profissional? Não passe para o 3º passo sem definir isso antes!

3 – Defina seus prazos para realização

Agora que você já tem clareza de seu objetivo profissional e do que precisa trabalhar para chegar mais perto dele, é a hora de colocar no papel quando você irá realizar cada ação (isso mesmo, prazos!).

Ação: liste as habilidades técnicas e comportamentais relacionadas ao seu objetivo profissional (aquelas você identificou após ler os anúncios de emprego, lembra?) e defina os prazos para executar cada ação (considere a sua rotina e o tempo livre que você terá para investir).

Voltando para o objetivo profissional do João (que é conseguir uma promoção de Assistente de Contas a Receber para Analista Financeiro), proponho os seguintes marcos para ele com base nas ações sugeridas no passo acima:

  1. Ele deverá fazer a matrícula em uma faculdade agora em janeiro assim conseguirá começar o curso no primeiro semestre deste ano;
  2. João poderá aproveitar que no primeiro trimestre do ano muitas pessoas estão de férias para se colocar à disposição para aprender e ajudar com as rotinas de outros subsistemas da área financeira;
  3. Sugiro que ele estude Excel online 1 hora por dia durante 2 meses (abril e maio);
  4. Indico que ele estude os softwares de ERP online 1 hora por dia durante 2 meses (junho e julho);
  5. Recomendo que ele faça cursos e atividades online relacionadas a gestão, lógica e análise de dados 1 hora por dia durante 2 meses (agosto e setembro);
  6. Sugiro que o João estude inglês online 1 hora por dia a partir de outubro até estar com nível de conhecimento avançado.

Abaixo organizei de forma visual (no formato de “calendário”) as ações de desenvolvimento e os prazos que eu sugeri para que o João possa chegar mais perto de seu objetivo profissional em 2019 (o seu cronograma ficará semelhante a este):

cronograma ações live facebook vagas

Se você gostou desse artigo, compartilhe com sua rede de amigos nas redes sociais e também nos grupos de WhatsApp em que você participa 😉

*Thayane Fernandes começou sua carreira como recrutadora e se especializou em Marketing e Mídias Digitais. Ela trabalha na VAGAS.com desde 2013 e escreve artigos sobre currículo e carreira.