Home > Dicas > Aprenda a pedir feedback da melhor forma

Aprenda a pedir feedback da melhor forma

Confira seis dicas para aproveitar ao máximo essa conversa com o gestor


O feedback é aquela conversa em que o seu gestor diz como você está se saindo e indica alguns pontos em que você precisa melhorar. Para saber como pedir feedback e como fazer dele um instrumento eficiente para o seu desenvolvimento, confira as seguintes dicas do especialista Alexandre Rangel.

6 dicas de como pedir feedback da melhor forma

1. Momento adequado

Quando você sente falta de receber um feedback, pode solicitar essa conversa. O ideal é escolher um momento em que o gestor ou colega esteja bem – nem com pressa, nem irritado, nem preocupado – e pedir uma meia hora para conversar com ele. “Não precisa ser imediatamente, você pode dizer que quer conversar hoje, amanhã ou na outra semana, quando ele tiver disponibilidade”, afirma Alexandre.

2. Suas intenções

Ao pedir o feedback, já antecipe quais são suas intenções. Diga, por exemplo, que quer falar sobre como se sente no trabalho e saber a opinião do chefe. Deixar a pessoa curiosa não é uma boa tática, porque pode gerar algum desconforto desnecessário.

3. Críticas x elogios

Quando pedimos um feedback, normalmente queremos ouvir, formalmente, elogios e reconhecimentos. No entanto, o objetivo final dessa conversa é de apontar caminhos para você melhorar como profissional. Portanto, não entenda o que a pessoa diz como crítica, mas como uma ajuda.

4. Anotações

Uma maneira interessante para esse momento é acolher o que é dito, anotar para valorizar a conversa e agradecer pela oportunidade. “Quem faz isso demonstra humildade para ser aconselhado”, afirma Alexandre.

5. Conversa x discussão

Discordar, nessa hora, é um erro grave. “O gestor está dando uma dica para você melhorar em algum ponto, por isso não faz sentido discordar e transformar a conversa em uma discussão”. A única exceção é quando o feedback é uma avaliação de desempenho que estará condicionada a qualquer possibilidade de promoção. “Em situações assim, o profissional tem, sim, de ir à luta e se defender, inclusive por meio do próprio mecanismo de avaliação, que muitas vezes permite isso.”

6. Plano de ação

Depois da conversa, a recomendação é pegar as anotações e pensar como você pode resolver cada ponto. “Se o colega destacou que você costuma falar demais nas reuniões, entre na próxima já disposto a falar menos e não ser o primeiro a abrir a boca, por exemplo.”

 

Cadastre seu currículo no VAGAS.com.br e aproveite inúmeras oportunidades de emprego. Se você já tem um cadastro, atualize-o aqui.