Home > Dicas > 8 dicas para turbinar sua carreira com idiomas

8 dicas para turbinar sua carreira com idiomas

Veja como falar outras línguas pode fazer a diferença no seu desenvolvimento

Antigamente, falar inglês era basicamente um critério de desempate nos processos seletivos. Se havia dúvida entre um candidato e outro, aquele que tivesse maior conhecimento da língua estrangeira acabava levando vantagem mesmo que, na prática, esse diferencial fosse pouco ou nada utilizado. Mais recentemente, no entanto, o cenário mudou muito. Com operações cada vez mais globalizadas, o domínio de idiomas é útil apenas para conquistar uma vaga de trabalho, mas essencial no dia a dia para o desempenho das funções.

Quem afirma é Ricardo Haag, gerente executivo da Page Personnel no Brasil, empresa de recrutamento especializado de profissionais de suporte à gestão e primeira gerência. “O Brasil ainda tem um gap muito grande de profissionais com fluência em inglês e também em espanhol e talvez ainda leve uma década para que esse problema se resolva”, diz ele. “Considerando que muitas operações da América Latina de grandes empresas têm base no Brasil, o espanhol também é muito necessário.” A seguir confira as dicas do gerente executivo para que o quesito idiomas não seja sempre a pedra no seu caminho.

Como acelerar sua carreira com idiomas

1.  Preocupe-se em falar inglês fluentemente

Esse é o primeiro passo para sua carreira poder deslanchar já que, como Ricardo Haag afirma, o conhecimento desse idioma não serve apenas como enfeite para o seu currículo. Em multinacionais, por exemplo, muitas reuniões são feitas na língua inglesa como se isso fosse a coisa mais natural do mundo, principalmente se houver um estrangeiro participando da conversa, seja presencialmente ou em conference call.

2. Invista em outras línguas

Se o seu inglês já está fluente, invista no espanhol, principalmente se a sua empresa tem operação na América Latina. “Portunhol” não vale. É importante falar a língua corretamente para compreender e ser bem compreendido também.

3. Analise as possibilidades

Se você trabalha (ou sonha em trabalhar) em uma empresa francesa ou alemã, por exemplo, e já fala inglês fluentemente, pode se dedicar a aprender a língua da matriz. Em caso de expatriação, esse conhecimento será extremamente útil. De forma menos intensa, ele também valerá para ganhar a simpatia dos estrangeiros, que certamente se sentirão mais à vontade se puderem falar sua língua nativa. “Se for o caso de recrutamento, uma empresa alemã, por exemplo, não deve deixar de contratar alguém por não falar alemão, desde que ele seja fluente em inglês, que é a língua oficial dos negócios”, diz Haag.

“No entanto, esse conhecimento pode ser um critério de desempate, exatamente como o inglês foi no passado, a cereja no bolo.” Se você tiver muitos clientes de uma determinada nacionalidade, a dica é a mesma. Vale a pena aprender a língua deles mesmo que, oficialmente, o inglês seja suficiente. “Isso gera simpatia e proximidade, mas, claro, não é garantia de que você vá fechar negócio”, diz ele.

4. Conheça as dificuldades

A China é, sim, um grande polo econômico e mundial e, certamente, quem fala mandarim pode ter mais chances. No entanto, o aprendizado dessa língua (para nós, brasileiros, que temos o português como língua-mãe) é lento e difícil. “A curva de aprendizado não é de um ou dois anos, por isso o profissional precisa avaliar muito bem se haverá retorno suficiente para tanto esforço”, afirma.

5. Saiba a hora de investir

Se você fala inglês e espanhol fluentemente, possivelmente fazer uma pós-graduação seja mais eficiente para sua carreira do que investir em mais algum idioma. Agora, se você adora estudar línguas, se tem facilidade para fazer isso, pode seguir em frente e aprender quantos puder e quiser. É o tipo de conhecimento que não fica ultrapassado e sempre será um diferencial no seu currículo.

6. Coloque em seu currículo

Por falar em currículo, especifique sempre o grau de conhecimento que você tem nos idiomas que já estudou. E, por favor, seja sincero. É muito comum que os candidatos sejam submetidos a testes de idiomas e até entrevistas na língua estrangeira durante o processo seletivo. Se, nessa hora, seu resultado não for condizente com o que você colocou no currículo, certamente perderá muitos pontos, não apenas por deixar a desejar no idioma, mas também por ter mentido.

 

Cadastre seu currículo no VAGAS.com.br e aproveite inúmeras oportunidades de emprego. Se você já tem um cadastro, atualize-o aqui.