Home > Dicas > 6 dicas para quem está começando como jovem aprendiz

6 dicas para quem está começando como jovem aprendiz

por Kleber Gutierrez
fotos por Ailton de Oliveira

Os jovens aprendizes formam uma força de trabalho com muita vontade de vencer. Segundo dados do Ministério do Trabalho e Emprego, quase 650 mil jovens foram contratados neste regime em 2012 e 2013 – e a meta do governo federal é a de que eles sejam 1,22 milhão até o ano que vem. Destacar-se na empresa até conseguir ser efetivado, no entanto, vai depender de quanto você está disposto a estudar, ser profissional e muito proativo.

Geronimo Luna Junior começou como aprendiz na Associação Comercial de São Paulo (ACSP) em agosto de 2004, aos 15 anos de idade. Seis meses depois, o adolescente foi efetivado como office-boy na secretaria do Serviço Central de Proteção ao Crédito, da ACSP. Passou por outros departamentos e há quatro anos trabalha como diagramador do Diário do Comércio, o jornal da entidade.

“Estudei de tudo um pouco. Fiz cursos de noções administrativas, linguística, contabilidade e marketing pessoal, entre outros”. Segundo ele, esse suporte foi fundamental “em um momento de nossas vidas em que não sabemos o que fazer ou o que seremos no futuro, principalmente jovens como eu, que nascem na periferia onde há poucas oportunidades”.

IMG_0771_pb pb

Para Luna, foi um alívio conseguir uma colocação com 15 anos, “quando não temos nenhuma experiência na vida profissional, mas precisamos trabalhar”. Ele lembra que entrou na ACSP numa parceria com a ONG Espro (Ensino Social Profissionalizante), entidade que exigiu da contratante um compromisso de apoio para “realizar pelo menos 560 horas de cursos”.

Hoje, ele soma suas conquistas. Já concluiu uma graduação em Contabilidade, com certificação em Controladoria. Agora estuda Publicidade e também vai se dedicar à fluência do inglês e do espanhol, “talvez até investindo em um intercâmbio no exterior”. Multiplicou por 20 seu rendimento mensal, desde o primeiro salário como jovem aprendiz, e recentemente comprou seu primeiro apartamento.

Abaixo, seis dicas que ele dá para quem está começando agora como jovem aprendiz:

1 – Estude sempre. Conquistar a vaga é só a ponta do iceberg. É a educação continuada que vai mantê-lo no mercado e fazer com que você cresça na empresa.

2 – Seja muito profissional. Não se atrase e cumpra os prazos e metas assumidos com os gestores.

3 – Observe o comportamento dos outros, siga as orientações de seus gestores e peça feedbacks sobre seu desempenho.

4 – Seja proativo. Envolva-se com os projetos, ofereça sua visão de como melhorá-los e dê o seu máximo a cada dia.

5 – Descubra quais são os seus talentos e invista para trilhar esse caminho.

6 – Enxergue e agarre as oportunidades.

O programa jovem aprendiz é um projeto do governo federal criado a partir da Lei da Aprendizagem (Lei 10.097/2000), que determina que empresas de médio e grande porte contratem jovens como aprendizes. O contrato de trabalho pode durar até dois anos e, durante esse período, o jovem recebe aprendizado teórico (em sala de aula) e prático (dentro da empresa contratante). Para participar é  preciso ter entre 14 e 24 anos e estar matriculado ou já ter concluído o Ensino Médio.

Cadastre seu currículo no VAGAS.com.br e aproveite inúmeras oportunidades de emprego. Se você já tem um cadastro, atualize-o aqui.