Home > Dicas > 11 dicas para quem vai prestar vestibular

11 dicas para quem vai prestar vestibular

Leia como não desperdiçar tempo e energia antes e durante as provas

por Fernanda Bottoni

Se você está disputando uma vaga nos vestibulares que ocorrem agora no meio do ano ou está se preparando para encarar essa maratona daqui a alguns meses, preste atenção a estas dicas de Alberto Francisco do Nascimento, coordenador do Anglo Vestibulares, para não desperdiçar tempo, energia e concentração antes e durante as provas. Preparado? Vamos lá:

1 – As provas realizadas no meio do ano costumam seguir o mesmo estilo daquelas aplicadas no final do ano. Por isso, uma boa forma de se preparar para elas é estudar detalhadamente as questões que caíram no vestibular da mesma escola em edições anteriores. “Dificilmente elas mudam o estilo”, diz o coordenador.

2 – Na hora da prova, comece respondendo questões sobre os assuntos que você domina melhor. Gosta de matemática? Ótimo, comece por lá e aproveite que sua energia deve estar no ponto máximo no início da prova.

3 – Acabaram os assuntos que você domina? A dica agora é ir resolvendo todas as questões mais simples, não importando mais se é um assunto que você domina melhor ou não. “Simplesmente faça uma marcação nas questões mais difíceis e siga em frente até resolver as que tiverem menor grau de dificuldade”, recomenda ele. “É como jogar pega varetas, sabe?”, compara. “Você primeiro pega as mais fáceis e vai deixando as mais complicadas para o final.”

4 – Nesta época do ano, com temperaturas normalmente mais baixas, Nascimento recomenda que os candidatos tomem o cuidado de ir bem agasalhados. Afinal, sentir frio pode desperdiçar sua energia e distrair a sua atenção à toa. Portanto, se sua mãe gritar “pega um casaco”, é melhor você obedecer. Obviamente, a recomendação não vale para as provas realizadas no final do ano, quando ocorre o contrário, as temperaturas são mais elevadas e os candidatos precisam vestir roupas frescas para não derreterem de calor.

5 – Outra coisa boba que distrai muita gente é a fome. Ou a sede. Resolver isso também e simples: leve um lanchinho e uma garrafa de água ou refrigerante. Além de não se incomodar por estar faminto, você pode ainda resgatar a energia e a atenção com uma pequena pausa para se alimentar. “As prova duram de quatro a cinco horas e passar todo esse tempo sem nada para dar uma beliscada é muito ruim”, diz ele.

6 – Por falar em alimentação, por favor, não exagere. Nem no dia da prova, nem na véspera. Não vá um dia antes comer uma feijoada num restaurante que você ainda não conhece para correr o risco de ter algum problema de digestão na hora da prova. Não vale a pena arriscar. No dia da prova, muito menos. Alimente-se bem, mas de forma equilibrada – e “segura”, de preferência.

7 – Para a véspera do grande dia, aliás, além de se alimentar sem excessos nem surpresas, é recomendado que você vá conhecer o local da prova para ver quanto tempo leva até lá, como pode chegar de transporte público ou de carro – e até onde estacionar, se for o caso. “É preciso se preparar para chegar com antecedência e fazer tudo com o máximo de calma possível”, diz o coordenador. Nem é preciso dizer que qualquer estresse a mais por conta de trânsito ou horário pode atrapalhar o seu desempenho, não é?

8 – Ainda na véspera, separe seus documentos e materiais necessários para a prova. Não deixe para a última hora para não perder tempo e energia com bobagens que podem ser facilmente evitadas. “Gritar da porta, da hora de sair, manhêêêê, cadê meu RG é uma péssima ideia”, diz ele.

9 – Pare de estudar no máximo na ante-véspera da prova. Na véspera, por favor, mantenha-se longe dos livros para descansar o cérebro que será muito requisitado no dia seguinte.

10 – Outra dica é não levar material desnecessário para a prova. “Tem gente que vai com tablet, livros etc mesmo sabendo que não vai usar nada disso”, diz ele. É bobagem e você ainda corre o risco de esquecer, perder, quebrar etc…

11 – Por fim, a dica é lutar até o último minuto. Como Nascimento diz, sair mais cedo não é vantagem alguma. “Use todo o tempo disponível para pensar e tentar resolver as questões”, diz Alberto. “Tem gente que sai antes da hora e depois descobre que errou alguma coisa por besteira e poderia ter acertado se tivesse pensado um pouco mais.”