Home > Dicas > 10 dicas para realizar concurso público

10 dicas para realizar concurso público

Por Alessandro Sanchez

Ao longo dos mais de 10 anos preparando os alunos para os diversos concursos públicos em nosso país, nas disciplinas de Direito Empresarial e Formação Humanística (Sociologia e Filosofia do Direito) venho percebendo posturas acertadas e outras nem tanto na conduta de nossos estudantes que resolvem voltar os seus estudos para a preparação para os mais diversos certames. A ideia da presente matéria é a de compartilhar algumas experiências e se possível, com base em algumas dicas oferecer um caminho mais curto para o êxito.

1)    Escolha da Carreira Pública. O aluno deve escolher a carreira que deseja buscar, e se tomar por consideração o cargo que deseja exercer, terá mais chances de prosseguir motivado, valendo dizer que é necessário fazer mais do que uma escolha genérica que significará mais do que escolher por carreiras policiais ou trabalhistas, mas apontar o cargo específico, como é o caso do candidato que além de escolher estudar para os editais do TRT escolhe prestar o concurso para Analistas, e se por acaso esse candidato der uma “fugidinha” para outro edital que seja o de Técnico do TRT, mas jamais o de investigador de polícia, pois o foco é determinante em concursos públicos.

2)    Estudo de Atualidades. O Candidato deve identificar se o concurso cobra a matéria de atualidades, e se a resposta for positiva, deve separar um momento do dia para consultar um portal de notícias fazendo fichamentos dos fatos notórios de ocorrência nacional e internacional, como as manifestações públicas ou a primavera árabe. O candidato também deve ter em mãos um guia de atualidades dos dois anos anteriores ao edital e criar o hábito de pesquisar um portal de notícias diário.

3)    Montagem de Cronograma de Estudos. Após conhecer o gênero e espécie de concurso público que pretende estudar, é o momento da montagem do cronograma de estudo e a minha sugestão vai para escolher duas disciplinas de estudo a cada dia, sendo que se o candidato separou 2 horas na parte da manhã e 2 horas na parte da noite, fora o conteúdo da aula, em cada período o aluno deve iniciar pela matéria de menor afinidade e seguir para a matéria em que a afinidade é maior, pois no momento de maior cansaço, essa atitude trará motivação e jogará em seu favor, portanto, sempre vale a pena separar as disciplinas de maior afinidade e dividi-las sempre no final do estudo durante toda a semana.

4)    Afastar expectativas negativas sobre as disciplinas de estudo. É importante sempre lembrar que não há disciplina chata ou de que não goste, pois tais estudos trarão a grande benção de desempenhar a carreira escolhida, com muita dignidade, sendo uma mola propulsora para os seus estudos, por isso afaste aquelas expectativas que grudam na mente e programe o seu cérebro de modo positivo, pois isso sem dúvidas trará incomensuráveis benefícios.

5)    Controle da Ansiedade. O controle da ansiedade deve ser uma tarefa diária, a começar por não estudar apenas quando o edital se aproxima, mas mantenha em sua mente, pensamentos no sentido de que estudará com constância até a abertura do edital que se busca, separando momento de lazer, recreação e seguindo uma vida em que as privações não sejam exacerbadas, pois estabelecer uma conduta de estudo com uma vida social e familiar equilibrada, pode ser fator determinante na manutenção da motivação.

6)    Internet – A internet traz muito boas informações em chats, blogs e mídias sociais de concursos e professores, mas é necessário colocar o tempo de pesquisa também no cronograma e tomar muito cuidado para não dispersar, presente aqui mais um capítulo do tão necessário foco.

 7)    Provas anteriores – O estudo por provas anteriores é de extrema importância para fazer um “mapeamento” de quais são as matérias mais importantes a se estudar, pois são essas as que devem ser estudadas em primeiro plano, visando uma preparação mais intensa para a hipótese de o edital se preparar, sempre no sentido de trazer o melhor desempenho possível, sendo também válido lembrar que quanto mais próximo do topo, menor o aumento de desempenho entre uma prova e outra, lembrando finalmente que existem diferenças sobre a complexidade da prova e uma diminuição na pontuação entre um edital e outro não deve ser suficiente para atrapalhar os seus objetivos. Essa distinção também se apresenta com a mudança das diversas bancas que podem aplicar a sua prova.

8)    Aulas. As aulas são sempre muito importantes, mas não deposite todas as suas fichas, tempo e preparo em sala de aula, sendo sempre interessante mesclar o estudo de sala de aula com o estudo dos livros e anotação produzida em sala de aula, sendo sempre válido fazer anotações acerca não somente do conteúdo, mas das dicas dos professores no que concerne a estrutura da prova, edital, banca e logicamente da modulação de importância das diversas matérias a se estudar, sendo certo que o seu professor sempre tem muito a contribuir nesse projeto, mas lembre bem, esse projeto não é seu e embora seja importante escolher boas aulas, o mais importante sempre estará em sua preparação.

9)    Material de estudos. A internet pode lhe auxiliar acerca de quais materiais deve adquirir e a cada momento em que estiver diante de livros, pense que apenas valerá a pena fazer a aquisição se ela puder se encaixar na sua agenda e cronograma semanal de estudos, pois não podemos substituir os estudos pela compra de livros, que empilhados apenas aumentarão o custo de sua preparação sem que isso seja diretamente um fator de auxílio em sua incessante busca.

10) Coragem para manter a disciplina. Aqui prefiro a palavra coragem, pois os disciplinados são aqueles que mantiverem a coragem de estudar não para passar, mas até passar, por longa data se for necessário, que são exatamente aqueles que colocaram em suas mentes que pouco importará a possibilidade de não se conseguir no tempo que a sua mente, família ou renda determinaram, que vão seguir aconteça o que acontecer, e para falar nesse tipo de disciplina, é necessário muita coragem e na vida o que sabemos é que se você não buscar terá a negativa e isso já faz parte de sua vida, que talvez mereça agora uma afirmação diária da firmeza e coragem de prosseguir e se precisar de uma algo mais, feche os olhos e reflita para ouvir uma voz interna dizer: TENTE MAIS UM POUCO!

Alessandro Sanchez web pAlessandro Sanchez é Mestre em Direito. Professor de Direito Empresarial, Filosofia do Direito e Ética Profissional nos cursos preparatórios da Rede LFG. Coordenador da 2ª Fase EMPRESARIAL e Pós-Graduação em Direito Empresarial na Rede LFG. Palestrante e Conferencista. Advogado e autor de diversas obras jurídicas em destaque “Prática Jurídica Empresarial, Editora Saraiva, 2012.