Home > Carreira > Evolução profissional > Plano de carreira: como fazer o seu em apenas 3 passos

Plano de carreira: como fazer o seu em apenas 3 passos

Aprenda a elaborar seu planejamento de carreira para 2021 (com exemplo prático para inspiração)

Um plano de carreira é o melhor instrumento para colocar a sua carreira no trilho e auxiliar seu desenvolvimento profissional até você chegar ao seu principal objetivo. 

Neste post, vamos explicar o que é exatamente um plano de carreira, como ele pode (e deve) ser e como você seguir um passo a passo para estruturar o seu da melhor forma possível. 

O que é plano de carreira?

Plano de carreira é uma forma estruturada de você descobrir que passos precisa tomar para alcançar seu objetivo profissional. Por exemplo, se hoje você é um analista financeiro, mas seu grande objetivo é ser controller, você deve estruturar seu plano de carreira com um passo a passo do que precisa fazer para chegar lá. Esse passo a passo deve ter metas de curto e longo prazo para você cumprir e avaliar o quanto está avançando. 

Quais são os tipos de plano de carreira?

Existem diversos tipos de plano de carreira, mas aqui vamos nos concentrar em dois deles. Existe o plano de carreira que o profissional traça para guiar seu desenvolvimento e existe o plano de carreira que a empresa oferece para direcionar a carreira de seus profissionais. Vamos entender a diferença. 

Plano de carreira pessoal

O que estamos chamando de plano de carreira pessoal é aquele tipo que definimos no primeiro item do post (O que é plano de carreira). Ele é feito pelo próprio profissional que sabe onde quer chegar e quer estruturar o seu caminho para se desenvolver profissionalmente. 

Plano de carreira da empresa

Há também o plano de carreira da empresa, que é um modelo definido pela própria empresa para orientar o desenvolvimento de seus profissionais. Nesse plano, você pode entender, por exemplo, que caminho precisa percorrer (com quais conhecimentos, cargos, competências etc) para alcançar o cargo de gerente comercial. Nele, também é possível esclarecer qual a expectativa da empresa para cada cargo. 

Plano de carreira em Y

Entre os planos de carreira oferecidos pelas empresas, o plano de carreira em Y é um dos mais comuns. A letra Y é utilizada para indicar que, em determinado momento da vida, o profissional deverá decidir se quer se tornar especialista ou gestor. Se seguir como especialista, ele pode ser um profissional técnico muito bem remunerado, por exemplo. Por outro lado, se optar pelo caminho de gestão, ele deverá assumir cargos como de coordenação, supervisão, gerência etc. 

Plano de Carreira em W

No plano em W, que não é tão popular quanto o anterior, há uma alternativa além de especialista ou gestor – é a de seguir caminho como gestor de projetos. Nesta opção, o profissional não se torna exatamente um gestor responsável pelo desenvolvimento de pessoas. O gestor de projetos é responsável apenas pelo desempenho da equipe durante o desenvolvimento de determinado projeto. É um trabalho mais pontual, com começo, meio e fim. E é também um tipo de plano de carreira utilizado por setores mais específicos, como tecnologia ou construção civil.

É dever da empresa criar o plano de carreira?

Criar o plano de carreira não é exatamente um dever da empresa. Muitas fazem isso para atrair e reter profissionais focados em seu desenvolvimento profissional, que querem clareza em relação aos caminhos que devem percorrer, às competências que precisam desenvolver e à expectativa da empresa para cada um desses momentos. 

Como fazer seu plano de carreira

Todo plano de carreira começa pela definição do objetivo profissional que a pessoa quer alcançar. Confira a seguir um passo a passo para construir o seu e colocar seu desenvolvimento nos trilhos.  

Invista em autoconhecimento

Fazer uma avaliação detalhada de seus pontos fortes, suas preferências de estilo de vida, paixões, estilo de trabalho e necessidades financeiras é um passo vital – embora muitas vezes esquecido – no planejamento das várias trajetórias de carreira em potencial que você tem para desenvolver.

Para entender o tipo de trabalho que mais combina com você, é importante saber quem você é como pessoa e que tipo de profissional você quer ser. 

Para começar, você pode buscar algum serviço de aconselhamento individualizado ou algum instrumento de diagnóstico de personalidade ou interesse que, mais conhecido como “teste de personalidade”, é um tipo de questionário online em que você passa de 20 a 30 minutos apontando alternativas de sua preferência. 

Defina seu objetivo profissional

Seu objetivo profissional é o cargo que você quer alcançar. Se você ainda não tem essa definição, uma das formas de descobrir qual é o seu objetivo é navegar pelos cargos do Mapa VAGAS de Carreiras. Nele, você pode conhecer as trajetórias de carreira mais comuns dos usuários cadastrados no VAGAS.com.br, quanto quem trabalha na área ganha e o que faz no dia a dia.

Para dar um exemplo de como montar seu planejamento de carreira, vamos utilizar a carreira do João, que atualmente trabalha como Assistente de Contas a Receber. 

A plataforma mostra que as evoluções mais comuns para o João são tornar-se Assistente Financeiro, Analista Financeiro, ou Assistente de Contas a Pagar. 

Vamos imaginar que seu objetivo, por enquanto, seja conseguir uma promoção para o cargo de Analista Financeiro.

Defina suas ações de desenvolvimento

Suas ações de desenvolvimento são as competências técnicas e comportamentais que você precisará desenvolver para estar mais perto de atingir seu objetivo profissional. 

Para saber quais são essas competências, uma dica é observar a descrição do cargo que você deseja alcançar. Você pode utilizar o VAGAS.com.br como fonte de pesquisa. A ideia é ler diversos anúncios de emprego e anotar os requisitos mais comuns exigidos pelas empresas. 

Voltando ao exemplo do João, depois de analisar algumas vagas de emprego na área dele, descobrimos algumas habilidades técnicas e comportamentais necessárias para evoluir de Assistente de Contas a Receber para Analista Financeiro. São elas:

1) O Ensino Superior completo é o principal requisito e ele é obrigatório em todas as vagas para Analista Financeiro. Para esse cargo as empresas têm preferência a graduados em Administração, Contábeis ou Economia.

Sugestão: João precisa começar a graduação.

2) Ter conhecimento das rotinas do departamento financeiro é mandatório em algumas vagas e considerado um diferencial em outras. Isso porque o setor tem diversos subsistemas que são conectados uns aos outros, e Contas a Pagar (área do João) é apenas um deles.

Sugestão: é interessante que ele invista um tempo conversando com seus colegas que trabalham nos outros subsistemas da área Financeira e se ofereça para ajudar com algumas atividades. O foco aqui é que ele possa adquirir experiência. Então o trabalho extra que ele pode vir a ter agora deve ser entendido como investimento na carreira. 

3) Outro requisito queridinho pelas empresas para esse cargo é a habilidade com o Excel. Algumas exigem conhecimento a partir do intermediário e outras nível avançado, isso porque o Analista Financeiro usará o software com bastante frequência para a elaboração de relatórios.

Sugestão: João pode desenvolver sua habilidade com Excel tanto com vídeo aulas gratuitas disponíveis no Youtube e em blog especializados, quanto com cursos profissionais EAD ou presenciais. As empresas em geral não exigem a comprovação do conhecimento com diplomas, apenas a habilidade prática com o software.

4) Conhecimento em sistemas de ERP da SAP ou da TOTVS (Photheus) é considerado um diferencial na maioria das vagas.

Sugestão: é possível que João tenha uma noção dos softwares assistindo vídeos online e lendo fóruns de discussão, porém cada empresa possui uma configuração diferente de ERP e a experiência de verdade ele só terá quando navegar no sistema da empresa que o contratar.

5) Em termos comportamentais, é comum as vagas para Analista Financeiro terem como requisito que o candidato possua capacidade analítica e habilidade para trabalhar com números.

Sugestão: apesar de os profissionais da área Financeira geralmente já terem uma paixão natural por números, é possível que João desenvolva sua capacidade analítica com cursos e atividades relacionadas a gestão, lógica, análise de dados, entre outras áreas de conhecimento.

6) A proficiência em um segundo idioma (geralmente inglês) só aparece como requisito em vagas para empresas multinacionais.

Sugestão: assim como o aprendizado do Excel, é possível que João aprenda inglês tanto da forma tradicional (com cursos presenciais em escolas especializadas), quanto com vídeos online, sites na web e aplicativos de celular. As empresas não exigem a comprovação do conhecimento com diplomas, apenas a proficiência no idioma.

E você, já listou os requisitos e as ações de desenvolvimento necessárias para chegar mais perto do seu objetivo profissional? Não passe para o 3º passo sem essa definição. 

Defina prazos para realização

Agora que você já tem clareza de seu objetivo profissional e do que precisa trabalhar para chegar mais perto dele, é a hora de colocar no papel quando você irá realizar cada ação (isso mesmo, prazos!).

Sugestão: liste as habilidades técnicas e comportamentais relacionadas ao seu objetivo profissional (aquelas você identificou após ler os anúncios de emprego, lembra?) e defina os prazos para executar cada ação (considere a sua rotina e o tempo livre que você terá para investir).

Exemplo de plano de carreira

Voltando para o objetivo profissional do João (que é conseguir uma promoção de Assistente de Contas a Receber para Analista Financeiro), aqui vai um exemplo de plano de carreira. 

Objetivo: conseguir uma promoção de Assistente de Contas a Receber para Analista Financeiro

Ações de desenvolvimento e prazos:

  • Fazer matrícula em uma faculdade já para o próximo semestre;
  • Imediatamente começar a estudar Excel online 1 hora por dia durante 2 meses; 
  • Estudar os softwares de ERP online 1 hora por dia durante 2 meses;
  • Fazer cursos e atividades online relacionadas a gestão, lógica e análise de dados 1 hora por dia durante 2 meses;
  • Quando terminar os dois primeiros meses de estudo de Excel e ERP, estudar inglês online 1 hora por dia até estar com nível de conhecimento avançado.

Está pronto o próximo estágio profissional de João. Se você preferir fazer um plano para seu objetivo final de carreira, ser Diretor Financeiro, a dica é seguir os mesmos passos, detalhando ações de desenvolvimento e prazos, até chegar a ele. 

Cadastre seu currículo no VAGAS.com.br e aproveite inúmeras oportunidades de emprego. Se você já tem um cadastro, atualize-o aqui.