Home > Carreira > Carreira > Evolução profissional > Como fazer networking: dicas para não virar um chato

Como fazer networking: dicas para não virar um chato

Veja como acertar o tom e a dose ao fazer contatos profissionais

Descobrir como fazer networking sem incomodar as pessoas, parecer interesseiro ou levar chama de chato é muito importante para criar uma rede de relacionamentos que você deve alimentar durante sua vida profissional. Essa rede é formada por pessoas que podem ajudar seu desenvolvimento de alguma forma – porque conhecem bem sua área de atuação, porque podem dar bons conselhos, porque têm bons contatos, porque podem indicar seu nome para outras pessoas. E, da mesma forma que seus contatos podem ajudar você a crescer profissionalmente, eles esperam que você faça o mesmo por eles.

Como fazer networking sem incomodar

Todos sabem que networking é indispensável para garantir nossa “empregabilidade”. A grande questão é que muitas vezes não sabemos como fazer isso de uma forma eficiente, que não seja forçada e nem inconveniente. É seu caso? Confira estas recomendações e seja mais eficiente em suas interações.

1. Vá direto ao assunto

Se você precisa pedir alguma coisa para alguém, evite começar como quem não quer nada, perguntando da família, do cachorro, de determinada aquela viagem etc.

O que fazer: se você quer pedir alguma coisa para alguém com quem fala remotamente, seja apenas educado (Olá, tudo bem?) e vá direto ao assunto. “O melhor é ser verdadeiro e objetivo no contato”, diz o coach Clyfort Castro. A pessoa poderá decidir se vai ajudar ou não, mas as chances de ela se irritar com você serão bem menores.

2. Esteja disposto a ajudar

Networking é uma vida de mão dupla. No entanto, como afirma o coach, muitas pessoas tendem a ser imediatistas e querem muitas coisas sem dar nada em troca. Quer um exemplo? Alguém que é simpático com você quando está desempregado, mas não retorna seu contato quando está bem no emprego. Preste atenção se você tem ou já teve esse comportamento.

O que fazer: se você quer receber ajuda, precisa estar disposto a ajudar também. Do contrário, além de chato você poderá se tornar o “interesseiro do networking“.

3. Misture online e off-line

Encontros presenciais produzem conexões mais profundas, mas redes sociais são ágeis e permitem que você acesse várias pessoas em tempo tempo, independentemente de onde elas estejam. As chamadas de voz ou vídeo já são um bom meio termo porque são pessoais do que uma mensagem de texto e mais práticas do que o presencial.

O que fazer: o ideal é mesclar encontros online com off-line, sempre levando em conta a preferência e a disponibilidade da pessoa com quem você quer fazer contato.

4. Busque pontos em comum

Quando fizer contato com alguém, da forma que for, você precisa ter algo a dizer. Se o assunto for sempre você mesmo ou sua busca de emprego, você corre o risco de aborrecer as pessoas. Se você costuma encontrar no café aquele diretor com quem quer estabelecer um contato pense em algum assunto que vocês possam ter em comum além de elogiar o cheiro da bebida, por exemplo.

Um contato generoso e descomprometido pode incluir:

  • Um agradecimento. Você pode dizer “obrigado”, por exemplo, pelos insights que a apresentação daquela pessoa proporcionou;
  • Parabéns pela apresentação, pelo projeto, pelos resultados;
  • Um feedback. A pessoa sugeriu que você fizesse alguma coisa? Indicou seu nome para uma vaga? Diga a ela como essa história continuou.
  • Uma novidade. Você pode compartilhar uma reportagem que tenha lido sobre a área de atuação da pessoa. Algo realmente interessante que possa ajudá-la em alguma coisa.
  • Oferecer um contato. Por exemplo, dizer que a palestra dele pode ser ótima para um determinado grupo e que você conhece o organizador.
  • Comentar um assunto recente. Acompanhe as notícias e evite assuntos polêmicos (religião e política, por exemplo).

O que fazer: pesquise pontos em comum e alterne os assuntos. Talvez você e a pessoa com quem você quer conversar gostem da mesma banda de rock, do mesmo esporte ou tenham feito o mesmo curso em épocas diferentes. É importante dar atenção ao que a pessoa diz e registrar o que for mais importante e puder valer para o próximo contato. Se sua memória for fraca, anote e organize as informações.

5. Seja verdadeiro

Networking exige uma periodicidade, mas, mais uma vez, também exige interesse pelas pessoas e novos assuntos para conversar.

O que fazer: tente conviver com as pessoas e se interessar de verdade pelo que elas pensam e fazem. Só assim você terá assunto e motivo para estreitar uma relação. “É preciso se fazer presente e se mostrar disponível”, alerta Clyfort. Para isso, as redes sociais são sensacionais, desde que utilizadas de forma adequada.

Cadastre seu currículo no VAGAS.com.br e aproveite inúmeras oportunidades de emprego.