Home > Carreiras > Sistemas da Informação > Caren, a musicista que trabalha em TI

Caren, a musicista que trabalha em TI

Por Flávia Pegorin

O mercado profissional brasileiro, se comparado ao restante do mundo, é bastante aberto a novas maneiras de gerenciamento e de posicionamento de pessoas, que transitam entre diversas áreas de atuação. (Nos departamentos de marketing, por exemplo, circulam publicitários, jornalistas, relações públicas, administradores etc.) Mas e quando um bacharel em Música adentra o setor de Tecnologia da Informação? O novo ritmo só fez bem aos contratantes e à carreira de Caren Stuani Ávila, de 37 anos, de São Bernardo do Campo, SP.

Caren cursava Música na Universidade de São Paulo e, em 1998, estava nos preparativos finais para se tornar regente quando surgiu uma oportunidade inusitada: ser estagiária no setor de informática de um grande banco. A ideia do diretor da instituição financeira era mesclar os profissionais muito exatos de TI com estagiários muito artísticos de outras formações – com outra visão de mundo e outros tons a acrescentar naquela orquestra. Caren era uma delas.

Lá aprendeu sobre muitos assuntos na área de tecnologia e anos depois, após diversos cursos para desenvolvimento nessa área, uma pós-graduação em segurança e certificações, tornou-se consultora de segurança da informação. O estopim para dessa guinada?

“O estágio que me ofereceram no banco na fase de estudante pagava nada menos que o triplo do que eu poderia ganhar como musicista. Minha sócia daqueles tempos seguiu na música e nunca conseguiu sequer comprar um carro. Para ganhar dinheiro com música é preciso fazer algo bem comercial mesmo, talvez eventos e festas, e não era o que eu queria.”

Mas essa não foi uma troca que assassinou um sonho em prol do dinheiro. Com toda a dedicação que Caren colocou na carreira, houve muitos ganhos: “O setor de tecnologia me trouxe habilidades gerenciais, melhorou meu relacionamento com as pessoas, a organização, a lógica. Transformou-me numa pessoa de negócios, do mercado. Um músico só é ensinado a tocar musica, o que é uma falha dessa formação”, acredita.

Ainda dona de um piano que fica bem no centro da sala de estar, onde pratica como fazia aos 6 anos, quando a paixão pela música começou, Caren sabe que seu futuro será escrito mais pelos computadores do que pelas partituras, mas não sente melancolia em relação a isso. “A carreira exata colocou meus pés no chão. Mas sem perder a ternura jamais.”

Dicas de carreira de Caren

  • Seja diplomático, porque o ramo é de exatas, mas nós somos todos pessoas;
  • Exercite suas habilidades de negociação. Segurança da informação mexe com a zona de conforto do usuário;
  • Aprenda a tomar decisões baseadas nas necessidades do negócio: os controles de segurança só são aplicáveis se a falta deles afetar os negócios da empresa;
  • Mantenha-se atualizado sobre novas ameaças e tecnologias de proteção;
  • É preciso que o profissional de TI, normalmente muito técnico, se torne alguém mais capaz de se organizar, documentar e gerir.