Home > Carreiras > Recursos Humanos > RH zela pelo ativo mais valioso da empresa

RH zela pelo ativo mais valioso da empresa

Profissional é responsável por todo o quadro de funcionários

por Guss de Lucca
fotos de Ailton de Oliveira

Existem diversos recursos com os quais é difícil trabalhar, mas nenhum tão precioso quanto o humano. E é com esse espírito, de zelar pelo bem mais valioso de uma empresa – o seu quadro de funcionários -, que se desenvolve o trabalho do profissional de RH.

Márcia Matheus, Gerente de RH de um parque de diversões no estado de São Paulo, vive essa realidade há mais de duas décadas. Formada em Pedagogia com especialização em Recursos Humanos dentro da área de Gestão de Negócios, é ela quem cuida dos empregados do parque.

“Quando entrei na faculdade foquei meus estudos no desenvolvimento de pessoas dentro do ambiente organizacional – em partes estimulada pela minha irmã mais velha, que já trabalhava na área de RH”, conta Márcia.

Entender o ambiente organizacional

Márcia Matheus, profissional de RHO dia a dia do profissional de RH engloba uma série de atividades, desde o recrutamento e seleção até o desenvolvimento dos colaboradores da empresa. “Você precisa entender o ambiente organizacional, qual é o negócio e o que a direção espera das pessoas. A partir disso, você leva soluções e cria estratégias que vão gerar os resultados esperados.”

“Dentro da área de Recursos Humanos: cuidados do recrutamento e seleção, desenvolvimento e principalmente da qualidade da empresa. Acompanhamos cada um, do momento em que checamos quem está disponível no mercado de trabalho, passando pelo treinamento e por fim pelo desenvolvimento dessa pessoa”, explica.

Para Márcia, uma das partes preferidas do serviço é observar de perto o crescimento de um funcionário. “Isso vai desde o desenvolvimento horizontal, onde ele ganha novas competências no mesmo cargo, até o vertical, onde recebe novos desafios e sobe de área.”

Qualificação do pessoal

Um dos projetos que faz parte disso é voltado a qualificação do pessoal dentro do parque, um processo que se iniciou em 2006 e tem gerado frutos desde então. “Muitas das nossas lideranças começaram como atendentes e hoje, graças a esse investimento, estão em outros cargos. É uma prática diária que nos dá muito orgulho”, diz.

Márcia vê com bons olhos quem quer entrar na área de RH – independentemente da formação. “Hoje os funcionários de Recursos Humanos não são apenas Psicólogos ou Pedagogos. Temos Economistas, Administradores e tudo isso confere uma vivência mais rica aos profissionais envolvidos. O importante é entender muito sobre o negócio em que está inserido, para poder contribuir”, aconselha.

Paixão pela área de RH

Além da formação, Márcia acha essencial ter paixão pela profissão. “Só assim para você ter a disposição necessária para ficar antenado no mercado e se reinventando a cada dia, visando atender as necessidades dos colaboradores que estão chegando. Nossa obrigação é criar ambientes que acolham essas pessoas.”

Confira mais informações sobre a carreira de RH no Mapa VAGAS de Carreiras.