Home > Carreiras > Recursos Humanos > Planejamento é a chave para o emprego ideal

Planejamento é a chave para o emprego ideal

Autor ressalta a importância de um plano para o sucesso profissional

por Guss de Lucca

Quem está buscando entrar no mercado de trabalho ou mesmo atrás do emprego ideal sabe das dificuldades e entende que toda ajuda é válida para melhorar o processo. Foi pensando nesse público que Marcelo Nóbrega escreveu “Você está contratado! – um guia completo para você conquistar o emprego dos seus sonhos” (Editora Évora). O livro, que tem como base a carreira do autor, surgiu de uma demanda de seu círculo de amizades.

“Muitos amigos meus, sabendo que trabalho com recursos humanos, passaram a me consultar sobre diversos temas envolvendo a busca por emprego. E nessa hora você vê vários profissionais experientes que não sabem como funciona a dinâmica para conseguir uma posição disponível. Foi aí que me dei conta do know-how que tinha”, explica Nóbrega, que foi vice-presidente de recursos humanos da companhia aérea TAM até recentemente e diretor de RH da BP, multinacional de petróleo e gás.

Marcelo Nóbrega TAM recursos humanos

Computação – Apesar de especialista em recursos humanos, sua vida profissional começou no campo de Ciências da Computação. Como engenheiro de sistemas ele trabalhou por dez anos em projetos voltados à tecnologia. A virada aconteceu com um convite inusitado da Repsol YPF. “A empresa precisava montar uma equipe e queria um RH estratégico, diferente do tradicional – e me convidaram. Na década de 90 era comum colocar gente que não era de recursos humanos na área para dar uma chacoalhada. Admito que me pegou de surpresa”, conta.

Além da experiência em RHs, ele afirma que o período em que trabalhou para a BP nos Estados Unidos foi crucial para o livro. Determinado a voltar ao Brasil, o executivo fez uma ampla pesquisa sobre sua recolocação no mercado brasileiro – uma lição que, de acordo com ele, pode ajudar muita gente.

“O primeiro passo é saber o que você quer, o que te dá prazer e onde você será bem sucedido. É precisa ter conhecimento das características pessoais para identificar suas competências. Naquele período da minha vida pensei bastante sobre o que eu queria e desenhei meu plano”, relata. “Aí você analisa o outro lado: em que tipo de cultura corporativa você se encaixa bem? Fazer essa pesquisa é importante, seja em revistas e jornais especializados “, completa.

Networking – Com o plano traçado e um objetivo certo chega a hora de bater nas portas, procurando pessoas do setor que possam auxiliar no caminho até a entrevista. “Fazer o networking é importante. Entre em contato com gente que trabalha nas empresas que te interessam e que podem te recomendar. Se preferir procure por headhunters, pois são eles que vão sondar o mercado em busca de profissionais. ”

Como já esteve muitas vezes do outro lado da cadeira no momento da avaliação, Nóbrega afirma que é preciso aliar ao plano a determinação de conseguir a vaga. “Você mostra isso fazendo o dever de casa, pesquisando e estudando sobre a empresa. As perguntas que você faz sobre a companhia deixarão claro ao entrevistador o seu interesse”, ensina.