Home > Carreiras > Recursos Humanos > Jovem aprendiz se prepara para o futuro

Jovem aprendiz se prepara para o futuro

Adolescente fala sobre o dia a dia e seus planos profissionais

por Guss de Lucca

Criado por um decreto federal em 2000, o programa Jovem Aprendiz determina que empresas de médio e grande porte garantam espaço a um número de aprendizes equivalente a pelo menos 5% de seu quadro de funcionários. Isso abriu oportunidade para que adolescentes entre 16 e 24 anos possam dar seus primeiros passos no mercado de trabalho.

Esse foi o caso de João Paulo Chefagati Veras, de 17 anos. Há nove meses ele trabalha como jovem aprendiz dentro da área de Recursos Humanos do McDonald’s – uma busca que começou com o auxílio de um rosto familiar.

“Eu já conhecia a minha atual chefe e havia dito a ela que estava procurando por um emprego. Ela comentou sobre essa vaga de jovem aprendiz e me indicou”, conta ele, que posteriormente passou pelo ritual padrão de contratação, que envolveu duas entrevistas e avaliações.

Assim que soube que teria que passar pelas entrevistas João Paulo procurou estudar tudo o que a empresa oferece, sua área de atuação e principalmente que tipo de serviço teria que desempenhar lá dentro. Graças a isso, diz o jovem, ele recebeu um telefonema semanas depois dizendo que havia passado no processo seletivo.

“Fiquei muito feliz. Foi na saída da escola que eles me ligaram. Eu estava ao lado da minha mãe e ela ficou super animada. Meu primeiro emprego já em uma empresa grande como essa”, recorda ele, que teve que aprender a conciliar os estudos com o novo trabalho, que consiste em auxiliar atividades de três áreas distintas: Recursos Humanos, Recursos Humanos Trabalhistas e serviço especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho.

Entre os principais serviços desempenhados por João Paulo estão a geração de pagamentos, controle de notas e cadastro de processos trabalhistas – tarefas que ajudaram o jovem aprendiz a entender o que quer para o seu futuro profissional.

“Por enquanto acho que não devo seguir trabalhando na área de Administração. Como primeiro emprego está mais do que bom. Foi ótimo aprender a mexer com esse tipo de papelada, mas tenho mais interesse pela área jurídica”, revela ele.

Dicas para o jovem aprendiz

Questionado sobre que dicas pode deixar para outros adolescentes que têm interesse em participar do programa Jovem Aprendiz, João Paulo acredita que a força de vontade seja a principal ferramenta de quem está começando. E depois de uma contratação é necessário assumir uma postura respeitosa e responsável para conseguir extrair o máximo dessa experiência.

“Tem que ter educação e principalmente respeito, pois é um cargo baixo. E sempre demonstrar interesse em aprender. Quanto mais se interessar no assunto é melhor para repararem em você na posição de jovem aprendiz.”

Cadastre seu currículo no VAGAS.com.br e aproveite as inúmeras vagas para jovem aprendiz. Se você já tem um cadastro, atualize-o e não perca as oportunidades.