Home > Carreiras > Publicidade e Propaganda > A experiência de um estudante em seu primeiro emprego

A experiência de um estudante em seu primeiro emprego

por Lucia Helena Corrêa

Não é sempre que a experiência do primeiro emprego dá certo logo de saída. Em especial, quando ele se sobrepõe às obrigações do estudante que quer ir mais além do que um emprego apenas para ganhar dinheiro. Caso típico do jovem paulistano de Santo André, Vinicius Eugênio Matos, de 19 anos, estudante da Universidade Anhembi Morumbi.

“Quando isso acontece, sabedoria é saber recuar, para evitar o pior. E o pior é desanimar e abandonar a faculdade vencido pelo cansaço de um emprego que só rende uma grana extra, sem levar ao objetivo que você definiu para a sua vida”, aconselha o jovem, justificando o fato de ter desistido do emprego com enormes perspectivas, no curto prazo, numa das maiores lojas de departamentos de São Paulo.

“Eu até que ia indo muito bem. O problema era o cansaço extremo, que me impedia de me concentrar nas aulas e armazenar energia para fazer aquilo que, num curso de Publicidade e Propaganda, como o que estou fazendo, é fundamental: ler… ler… e ler! Não me sobravam nem os fins de semana, quando eu tinha de trabalhar, segundo escalas”, conta.

“A questão do tempo para dedicar aos estudos é fundamental, porque, como publicitário, quero ser um profissional completo, competente”, sonha Vinicius, que promete reproduzir na criação de textos de PP o mesmo empenho e competência que demonstrou como vendedor na loja de departamentos.

Quando não está na faculdade, estudando ou em companhia dos amigos, nas baladas, Vinicius frequenta as redes sociais, onde é evidente a paixão do jovem pela fotografia com arte e os vídeos inteligentes. “Qualquer um que converse comigo uns minutos logo vai perceber que amo a Comunicação”, resume o estudante.