Home > Carreiras > Publicidade e Propaganda > Vendas na área farmacêutica

Vendas na área farmacêutica

Por Fernanda Bottoni
Foto de Rogério Montenegro

Aleandra de Souza, 36 anos, trabalha na Profarma Distribuidora de Produtos Farmacêuticos. Embora ela tenha estudado Publicidade e Propaganda na Universidade São Judas, em São Paulo, acabou começando – e seguindo – a carreira na área farmacêutica por influência de seu pai, que trabalhou no ramo toda a vida.

“Quando eu era criança, adorava ficar com ele na farmácia em que trabalhava”, conta. “Ele me deixava dar o troco no caixa e fazer os pacotes. Eu achava o máximo”, lembra.

Depois, o pai deixou as farmácias e virou representante comercial, mesma função que a filha tem hoje.

“Na verdade, comecei a trabalhar aos 17 anos, em um escritório de informática perto de casa”, conta. A carreira mesmo, ela considera que começou há exatos sete anos, quando entrou na Profarma e achou o que definitivamente gosta de fazer.

O início foi complicado, principalmente pela falta de conhecimento dos produtos. “Aprendi que no final tudo dá certo e dificuldades existem em tudo, mas, com o tempo, a gente se acostuma e aprende a lidar com elas”.

Aleandra conta que sua rotina hoje é bem flexível. Ela costuma atender os clientes pessoalmente pela manhã e na parte da tarde. Algumas vezes, também faz isso pelo telefone. No decorrer do dia, ela checa os e-mails o tempo todo e passa os pedidos. “Nas horas vagas, eu posso ver TV, ficar na internet e sair”, diz.

Para ela, o mais bacana de trabalhar com vendas é o contato com as pessoas e a flexibilidade de horário. “Adoro conversar com os clientes, saber das novidades, correr de um lado para o outro e ter contato com gente de todo o tipo”, conta.

O chato, diz ela, é que nem sempre é fácil cumprir o plano de ação que recebe a cada mês. “Muitas vezes a empresa demora a dar um retorno e isso compromete a minha entrega. Nem tudo depende só de mim”, lamenta.

Sobre o curso de Publicidade e Propaganda que fez, ela acredita que não tenha sido em vão. “A publicidade me mostrou algumas coisas para a vida, não exatamente para o meu trabalho hoje, mas tento aplicar muito do que aprendi lá quando estou com o cliente e preciso apresentar um produto da melhor forma”, diz.

 

Dicas de carreira da Aleandra

  • Quem quer ser representante comercial precisa gostar do contato com as pessoas e não pode deixar a timidez tomar conta em momento algum;
  • O contato com os clientes também exige que você se apresente de uma forma adequada. Você não pode parecer desleixada e nem exageradamente produzida;
  • Para trabalhar na área farmacêutica é preciso conhecer muito bem os produtos para falar com segurança sobre eles;
  • Também é preciso saber se organizar para utilizar a flexibilidade a seu favor. Não pense que ter horário flexível significa poder fazer tudo o que você quer quando tem vontade. É preciso saber qual é a prioridade do dia;
  • Lidar com metas e plano de ação é, muitas vezes, estressante. Quem quer esse trabalho precisa aprender a viver sob pressão sem sofrer muito com isso.