Home > Carreiras > Publicidade e Propaganda > Principal ativo do produtor de casting: pessoas

Principal ativo do produtor de casting: pessoas

Profissional é responsável por fazer a ponte entre produtoras e elencos

por Guss de Lucca
fotos por Newton Santos

Quando você assiste a um comercial de TV, a um filme ou admira um ensaio fotográfico está também prestigiando e validando o serviço executado pelo produtor de casting. Para quem desconhece a profissão, trata-se da pessoa que recebe o pedido das produtoras e agências de publicidade e fornece a elas opções de atores e modelos nos moldes do que foi exigido – por mais curioso ou difícil que isso seja.

Apesar da formação em tecnologia de informação, a produtora de casting Priscilla Flório entrou para esse mercado por acaso. Tudo começou quando ela trabalhava com consultoria para a área de marketing, lidando diretamente com anúncio online – o que acabou levando-a a estudar webmarketing, um curso novo para a época. Lá surgiu o convite para gerenciar o departamento online de uma agência de publicidade.

“Aceitei e nunca mais saí. Depois de trabalhar para duas agências abri o meu próprio negócio de produção de casting. Em 2007 o negócio virou a Agência Supernova, que presta serviço tanto em representação artística, como no agenciamento de atores e na parte de produção de elenco”, conta Priscilla, há 12 anos no setor. Além de proprietária, ela é responsável por todas as produções da empresa.

Orçamento
O dia a dia é bem corrido e começa com o briefing inicial das agências. Em cima disso ela determina quanto vai custar os atores envolvidos. Com o orçamento aprovado ela se reúne com a produção, pega o roteiro e parte em busca dos profissionais exigidos.

“Os pedidos vão desde os simples aos complexos, como um rapaz de determinado tipo físico que faça parkour ou um nerd com cara de moderno”, revela. “Nesse momento faço a busca misturando artistas que já tenho o contato, agências de modelos e também gente que paro na rua por acreditar que se encaixam em determinados trabalhos. Nesse momento preciso saber a disponibilidade do elenco, se aceita o cachê e se não são exclusivos de outras campanhas.”

Após a seleção de uns 20 atores, um trabalho que dura em média de dois a quatro dias de muita correria, a produtora de casting envia vídeos e fotos para os produtores, que selecionam cerca de cinco pessoa e consultam seus clientes, para apenas aí baterem o martelo. “Nesse mercado é tudo urgente, da noite para o dia”, revela Priscilla, deixando claro que o trabalho do produtor de casting não acaba aí.

produtora de casting Priscilla Flório são paulo

Figurino
“Após a aprovação você precisa avisar que o ator foi aprovado, acertar a prova de figurino, fechar a data do trabalho, repassar o contrato… E apesar de raramente exigirem minha presença no dia da filmagem, dou um jeito de estar lá ou envio um assistente de confiança para dar assessoria ao ator junto com a produção – contando inclusive as horas extras que estouram”, diz ela.

Além de ter que estar antenado com tudo que está acontecendo, o bom produtor de casting precisa ter paciência, bons contatos e principalmente respeito e educação com os profissionais que estão participando do processo.

“O principal ativo do produtor de casting são as pessoas. Tem muito produtor que fica estressado e trata todo mundo mal – e acaba ficando marcado por isso. É preciso tratar bem desde o dono da agência até o motoboy”, afirma Priscilla.

Para ela, os interessados em entrar nesse mercado devem buscar formação em cursos como relações públicas e publicidade e batalhar por um estágio como assistente para adquirir experiência. “Não pode ser tímido. Como já comentei, muitas vezes o produtor de casting tem que ir a campo buscar pessoas reais, na rua. Às vezes estou num restaurante, vejo alguém com um perfil interessante, vou até ele e entrego o meu cartão. Não pode ter vergonha.”