Home > Carreiras > Moda > Mil opções de trabalho na área de Moda e Design

Mil opções de trabalho na área de Moda e Design

Atuação pode ir do fast fashion varejista à indústria automobilística

por Marcus Lopes

Quando se fala no curso de Moda & Design, o perfil que vem à cabeça é o do estilista descolado de uma grife famosa, de preferência na Europa ou nos Estados Unidos. Mas a carreira é muito mais do que isso e a graduação em Moda abre um leque de boas opções de trabalho, desde o departamento de criação em uma marca famosa de roupas até a indústria automobilística, passando por grandes magazines e revistas especializadas no setor.

Também é possível atuar na elaboração de catálogos e na assessoria e organização de desfiles de moda dos mais variados tipos. Já a atuação no exterior é possível, mas a preparação profissional deve ser muito especial e focada em um nicho específico.

A formação pode ser através do curso superior (bacharelado) ou técnico. Nos dois casos, são contempladas disciplinas voltadas para o estilismo, produção, negócios e modelagem. A grade curricular varia conforme a escola, mas geralmente abrange matérias como história da arte, cultura da moda, estilismo e criação. Algumas escolas são mais focadas em negócios e gestão de moda, oferecendo aos alunos aulas de planos de negócios e fortalecimento de marcas, por exemplo. Outras faculdades se concentram na área de criação.

“O profissional de Moda deve dominar muito bem as informações de mercado e saber transformá-las, criativamente e de forma inovadora, em tendência de consumo”, afirma o professor Ivan Bismara, coordenador do curso Design de Moda da Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP). “As áreas de atuação são muitas, desde a automobilística até as grandes tecelagens. O formando em Moda pode trabalhar em inúmeros segmentos, sendo que o que mais cresce é o do fast fashion dos grandes magazines.”

Ateliês e concurso
Além das aulas teóricas, o estudante tem a oportunidade de aprimorar o aprendizado em ateliês de moda e oficinas de metal, cerâmica e joalheria, entre outros. No caso da FAAP, todos os anos é realizado um concurso interno, o “FAAP Moda”, no qual o aluno vivencia todo o processo de criação e montagem de uma coleção.

O eixo Rio-São Paulo ainda concentra as melhores oportunidades de trabalho, já que as grandes indústrias e lojas de moda estão concentradas nesses dois estados. Mas outras regiões se destacam como polos têxteis e de moda importantes, abrindo inúmeras oportunidades profissionais. Podemos citar, por exemplo, o circuito das malhas do Sul de Minas Gerais e o polo de roupas de couro no Rio Grande do Sul.

Apesar do momento delicado da economia brasileira, a tendência é de melhora do mercado nos próximos anos. “Não há setor melhor ou pior, todos estão ruins. Mas felizmente há empregos”, diz Bismara, que dá dicas aos futuros mestres das passarelas: “Ser um profissional ético, bem informado e com um repertório cultural completo. A tendência é que o mercado se recupere e que possamos ter um setor mais fortalecido, mas isso só se a economia e os planos do governo forem revistos”, analisa o professor.

*Não deixe de conferir também as outras matérias do Guia VAGAS de profissões.