Home > Carreiras > Moda > Isabella: profissional de moda desde a infância

Isabella: profissional de moda desde a infância

Por Flávia Pegorin

Era só olhar para ela, ainda pequenina, para saber que tinha algo diferente. Naquela fase em que a maioria das menininhas só quer saber de vestir rosa, ela precisava de mais. De uma camiseta que combinasse com a calça. De sandálias que tivessem um brilhozinho. De um uniforme escolar menos careta. E nem bem tinha chegado ainda aos uniformes propriamente ditos, só aos calções do pré-escolar. Assim começou a ficar evidente o interesse da estudante de Moda e vendedora Isabella Braga.

Talvez ela ainda nem soubesse soletrar “moda”, mas já sabia que curtia muito aquilo tudo.

“Desde criança gostei de combinar peças e me arrumar para ocasiões especiais. Com o tempo, o que aconteceu é que fui procurando mais informações sobre o assunto, conhecendo a moda não apenas como roupas nas lojas, mas sim sua história e seus criadores.”

A menina cresceu e virou profissional.

Isabella: profissional de moda desde a infância

Isabella sempre demonstrou paixão pela moda

A primeira ideia, ao chegar nos anos de faculdade, foi cursar Administração. Mas o curso logo se tornou frustração. Não se entendeu com o conteúdo muito genérico e, corajosamente, prestou novo vestibular e migrou para o curso dos sonhos mesmo: Negócios da Moda. Amava roupas — não apenas para vestir, mas também como negócio que movimenta bilhões de dólares pelo mundo todo.

A Universidade Anhembi-Morumbi foi a instituição escolhida por Isabella para dar asas ao sonho. “O currículo é bastante abrangente e a cada semestre aprendemos um ramo da moda que podemos seguir. No curso, venho percebendo melhor esse mercado que é muito diverso e tem muito para crescer no Brasil”.

Para já começar a se envolver cedo na carreira, Isabella decidiu aceitar um emprego de vendedora em uma loja de marca. Com isso, ganha traquejo lidando com o negócio moda e pode estar mais perto de seu público-alvo, entendendo os gostos das pessoas, o que virá muito a calhar nos próximos passos.

“Gosto bastante da área de pesquisa de comportamento e tendências, mas como ainda estou começando, quero trabalhar com todas as áreas para adquirir conhecimento, como marketing, compras etc.”

A garotinha estilosa não sairá de moda tão cedo.

Dicas de carreira de Isabella

Trabalhar em uma loja de marca famosa pode parecer apenas luxo e glamour, mas não é bem assim. Isabella dá conselhos para se dar bem nesse ramo e tirar a melhor experiência possível:

  • O ambiente de uma loja acaba sendo muito disputado Então é preciso ter muita tranquilidade para lidar com as pressões por vendas – e com a divisão das tarefas, claro.
  • Trabalhar em loja é uma opção de carreira muito bacana. Não ligue para as pessoas que diminuem esse trabalho. Uma experiência no varejo vale para a vida toda.
  • Se a intenção é trabalhar em uma loja como algo passageiro, tudo bem: tire o melhor da situação, explorando todos os setores do lugar, do caixa ao estoque.
  • Esse setor depende muito de proatividade, traquejo social, facilidade de falar e lidar com outras pessoas. Tenha certeza que você tem isso em si.
  • Outro ponto importantíssimo: saber se destacar entre tantos outros vendedores. Use suas melhores qualidades, seja atuante e faça clientela. O salário aumenta bem a partir daí – quando chefes e público se impressionam, as comissões crescem!