Home > Carreiras > Hotelaria > Boom em turismo aumenta demanda por camareiras

Boom em turismo aumenta demanda por camareiras

por Fefa Costa

O setor de turismo no Brasil nunca esteve tão em alta, cenário que pede profissionais especializados e prestação de serviços para atender essa nova clientela, e um dos setores com maior impacto foi o hoteleiro. Pesquisa feita pelo Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil, aponta um crescimento de 12% na quantidade de apartamentos para hospedagem – de 440,8 mil em 2009 para quase 500 mil este ano.

Os números também são promissores quando o tema é geração de empregos. A estimativa é que 560 mil trabalhadores atuem de forma direta ou indireta no setor. Nos próximos dois anos o número pode chegar a 600 mil postos. Em razão da crescente expansão das redes hoteleiras, abrem-se no mercado de trabalho inúmeras vagas para a função de camareira. 

Portanto, apostar em um treinamento profissional e investir em si mesmo neste momento é sinônimo de emprego garantido nesta área.

“Diariamente recebo ligações de redes hoteleiras em busca de camareiras e recepcionistas”, conta Ana Paula Villela, coordenadora do curso de Hotelaria do SENAC. Em sua segunda turma, o curso tem um ano de duração – jornada de 800 horas – e quase 90% de absorção de seus formados pelo mercado de trabalho.

Rapidez, discrição, dinamismo
Uma novidade é que o setor não é exclusividade para as mulheres. Na governança surgem também oportunidades para os homens. “Mas 90% do mercado ainda é das mulheres”, comenta Ana Paula. Para ela, rapidez, discrição, dinamismo e cuidados com a higiene são características de destaque para quem quer atuar como camareira.

Mas está no relacionamento interpessoal o desafio dos profissionais. “Pego no pé dos nossos alunos na parte da postura no trabalho. Tem que saber lidar com a pressão. Tem que ter padrão e rotina, pois o ritmo não permite que o trabalho seja refeito.”

Para aqueles que estão entrando na mercado, a disposição para ouvir e aprender com os veteranos também é fonte de conhecimento. Quem garante é a professora do departamento de hotelaria do Pronatec Copa*, Maria Carolina.

Quem atua como camareira pode trabalhar em pousadas, flats, spas, colônias de ferias, trens, navios e hospitais. “São muitas áreas de atuação, seja em uma metrópole ou em uma vila de pescadores. Onde há hospedagem existe mercado para camareira”, comenta a docente. Ter conhecimento sobre as tarefas e noção da rotina é um facilitador. “Com alta demanda e rotatividade, o tempo para treinamento está cada vez menor. Quem tem prática sai na frente em um processo seletivo. É emprego quase garantido.”

*O Pronatec Copa oferece cursos profissionalizantes gratuitos em diversas áreas do setor turístico. Informações pelo site: http://pronateccopa.turismo.gov.br/