Home > Carreiras > Economia > Economia: rotina baseada em escolhas

Economia: rotina baseada em escolhas

Professor e estudante contam como é seguir esta carreira

por Marcus Lopes

O profissional de Economia estuda os fenômenos relativos à produção e o consumo de bens e serviços finais. Ele lida com a geração e distribuição de renda. Cabe a ele lidar e estudar todos os assuntos relacionados à macro e microeconomia, seja em empresas, regiões ou países.

“A Economia é a ciência que estuda a utilização eficiente dos recursos escassos de uma sociedade. A escassez implica a necessidade de escolhas. O curso de ciências econômicas prepara profissionais para a tomada embasada em decisões, que são muito valorizados no mercado de trabalho”, explica o coordenador do curso de ciências econômicas da Universidade Mackenzie, Paulo Rogério Scarano.

Características do profissional

Segundo o professor, o estudante de Economia tem as seguintes características:

  • Geralmente são alunos que, no ensino médio, gostavam de disciplinas como Matemática, História e Geografia;
  • São dotados de uma curiosidade para entender questões como “por que há países ricos e pobres”, “o que está por trás de movimentos da Bolsa de Valores” e “por que existe a inflação”;
  • Gostam de ler e estudar;
  • Querem se instrumentalizar para alcançar o sucesso profissional.

É o caso do estudante de economia do Mackenzie Gabriel Victor L. Almeida. Ele se sentia inquieto e tinha curiosidade em saber mais sobre os eventos políticos e econômicos que o rodeavam. “Por que aquilo que eu presenciava nas ruas e nos jornais e estudava no colégio acontecia?”, lembra Gabriel.

A decisão final ocorreu após ler o livro A Lanterna na Popa, de Roberto Campos. “Foi o fator que faltava na minha escolha final quanto à carreira que me acompanharia ao longo dos anos futuros: a carreira de economista”, diz Gabriel Almeida.

O curso de Economia

A grade curricular do curso de Economia mescla disciplinas ligadas às Ciências Exatas e Humanas: Matemática Financeira, Cálculo, História, Ciência Política e Sociologia. As universidades que se destacam no curso de Economia são: USP, Unesp, Mackenzie, PUC-Rio, FGV e UNICAMP.

Os profissionais devem possuir habilidades como o domínio do inglês, estar bem informado sobre as políticas macro e microeconômicas e ter domínio sobre as ferramentas econométricas, além de possuir boa cultura geral.

O mercado

Formado, o economista pode atuar nas seguintes áreas:

  • Área financeira: bancos e instituições financeiras provadas;
  • Consultoria para empresas, instituições e órgãos públicos;
  • Comércio nacional e internacional: estudar mercados e fazer planejamentos para empresas;
  • Setor público: trabalhar em órgãos públicos tais como secretarias estaduais e municipais, instituições públicas (como BNDES, bancos públicos e autarquias);
  • Magistério e pesquisa;
  • Políticas públicas: participar de planos de governo e administrações em todas as esferas (federal, estadual e municipal).

O mercado de trabalho segue na contramão da crise, de acordo com os especialistas. “O mercado financeiro merece destaque entre os setores que oferecem as melhores oportunidades”, diz Scarano.

Confira mais informações sobre economia no Mapa VAGAS de Carreiras.