Home > Carreiras > Design > Design: a arte de criar soluções em estética

Design: a arte de criar soluções em estética

Por Fernanda Bottoni

Apaixonado por artes desde muito novo, Weslyn Castro, de 24 anos, não queria seguir qualquer profissão. Ele queria trabalhar com alguma coisa em que pudesse explorar sua capacidade de criar e pintar. Afinal, o gosto pelas artes vinha de longa data para o garoto que estudava Teatro desde os sete anos e brincava de montar e desmontar os brinquedos para mudar o “padrão” de tudo o que via.

Com esse propósito, ainda adolescente, Weslyn começou a investigar uma variedade de cursos, até que se deparou com a área de Design que foi, para ele, paixão à primeira vista. “Eu não gostava de desenhar, mas já era apaixonado por pintura e cenografia. Achei que o Design tinha muito de tudo o que eu gostava”, conta.

Weslyn estudou Design na Unibero, em São Paulo, mas nunca abandonou Teatro. Formou-se também no Teatro Escola Macunaíma, em 2005.

Desde o início da faculdade, ele sabia que sua área seria criação. “Eu não sou webdesigner”, diz ele. “Meu negócio é criar, não programar”, explica. Sua carreira começou nos dois últimos anos da faculdade, quando começou a fazer estágio em uma agência criando campanhas para fóruns de Arquitetura. “Eu já tinha conhecimento do assunto porque, no início da faculdade, desenvolvi a marca para o escritório de arquitetura do meu pai”, diz ele.

Desde 2011, ele é designer de uma agência de comunicação. “Aqui eu crio tabloides, logotipos, identidade visual e também desenho sites”, conta. “Sem programar”, faz questão de ressaltar.

Apesar da sua paixão pela profissão, Weslyn aprendeu — nem sempre da melhor forma — que o designer, na maior parte das vezes não cria tudo do zero. “Normalmente, nós recebemos uma marca pronta e temos de desenvolver alguma coisa que esteja de acordo com a vontade do cliente. Nem sempre temos toda a liberdade para exercitar nossa criatividade”, diz.

A criação é a parte do trabalho que o deixa mais à vontade mas, com o tempo, ele aprendeu a perceber melhor o que o cliente quer. “Isso me trouxe muito mais flexibilidade para criar de acordo com as expectativas dele”, afirma, orgulhoso do aprendizado.

Dicas de carreira de Weslyn

  • É preciso entrar cedo no mercado de trabalho para conhecer melhor as áreas e as possibilidades da profissão. Fazer estágio durante a faculdade é muito importante para isso.
  • Todo designer precisa de humildade para entender e aceitar as críticas dos clientes e também para entender melhor o que os clientes esperam do seu trabalho. Nem sempre nós temos toda liberdade para exercitar nossa criatividade, mas isso não precisa ser o fim do mundo.
  • Para criar é preciso buscar referências artísticas, conhecer o trabalho de outras pessoas, ter cultura geral e nunca deixar de aprender.