Home > Carreiras > Artes Cênicas > Papai Noel é o temporário mais famoso de dezembro

Papai Noel é o temporário mais famoso de dezembro

Dono de agência em SP revela bastidores de um mercado bem inusitado

por Guss de Lucca

Engana-se quem pensa que basta uma barba branca falsa e a famosa roupa vermelha para se tornar no temporário mais famoso do ano – o Papai Noel. Para encarnar o bom velhinho, há quem cultive a longa barba durante o ano todo e propositalmente mantenha-se um pouco acima do peso – tudo para conferir mais veracidade ao papel tão querido pelas crianças.

“Alguns clientes e shoppings centers exigem a barba natural. Mas isso não é impeditivo e também não influencia necessariamente o salário”, conta Jorge Occhiuzzio, da agência Papai Noel Brasil, que conta com 150 atores em seu cadastro.

“Nenhum Papai Noel é contratado fixo da agência. São autônomos que exercem alguma profissão ou que já estão aposentados, indo dos 35 até os 80 anos. Desses mais ou menos 120 possuem barba natural”, completa ele, que entrou meio que sem querer no negócio natalino.

Após alguns anos atuando no mercado financeiro, o economista Occhiuzzio resolveu mudar de ares e ingressou no mundo das artes cênicas. Foi nesse universo que, aos 42 anos, surgiu a oportunidade de auxiliar um conhecido que havia tomado o calote de um Papai Noel.

Negócio bacana
“Achei que era um negócio bacana. Sazonal, mas com bastante procura. Disso surgiu a minha agência”, recorda ele, 17 anos depois do primeiro trabalho como o bom velhinho (foto abaixo).

Jorge Occhiuzzio, da agência Papai Noel Brasil,

Questionado sobre a procura por bons intérpretes, ele revela que existem sim “papais noéis tops”, que além de corresponderem às características físicas, sabem como se portar – algo importante para alguém que pode ficar horas seguidas atendendo a centenas de pais e crianças.

“Precisa ser amável, falar o português corretamente, saber tratar bem as crianças, estar perfumadinho, com a barba cuidada e tem que gostar, porque não é fácil. Às vezes o cliente teima em colocar o trono do Papai Noel do lado da piscina, como já vi acontecer, em pleno verão – e aquela roupa esquenta que é um negócio terrível”, diverte-se Occhiuzzio, que não deixou de lado a fantasia mesmo agenciando outros atores.

“Eu também vou à luta. Tenho meus clientes e trabalho na véspera e no dia 25. Papai Noel não tem Natal com a família. Gastando uma hora em cada residência, pensando em 30 minutos de entrega de presentes e conversa com as crianças, dá pra fazer até umas dez casas – e depois chegar exausto em casa.”

Agulha no palheiro
Agora, encontrar um bom velhinho livre em dezembro é quase tão difícil quanto achar uma agulha no palheiro. Na Papai Noel Brasil as reservas começam em julho. “A procura sempre foi muito grande. Muitas agências e empresas já reservam os profissionais – se o Papai Noel agrada, já pedem por ele no ano seguinte. Se olhar agora já tenho datas totalmente ocupadas”, revela.

Mas e o salário? Apesar da dificuldade em apontar uma remuneração média, pois fatores como localização e o número de horas trabalhadas afetam os contratos, o empresário revela que no geral se trata de um bom serviço. “Tem shopping que começa no dia 15 de novembro e vai até 24 de dezembro. Outros já têm um período menor. Mas dá pra dizer que, por exemplo, o valor pago por shoppings da cidade de São Paulo varia de R$ 9 a R$ 18 mil por mês.”

*OK, não tem Papai Noel no Mapa VAGAS de Carreiras, mas você pode pesquisar outros seis mil cargos lá. Confira 🙂