Home > Faça seu cálculo de rescisão

Faça seu cálculo de rescisão

Basta inserir alguns dados na calculadora para saber quanto você vai ganhar ao deixar a empresa

Você precisa fazer o cálculo de rescisão para saber quanto vai ganhar se for demitido ou tiver que pedir demissão da empresa em que está? Temos uma boa notícia! O VAGAS Profissões acaba de lançar uma ferramenta para calcular a rescisão de trabalho de um jeito bem simples.

Para usar a calculadora, você precisa apenas inserir alguns dados, como valor do último salário, data do início do trabalho, data do último dia trabalhado, motivo da rescisão, tipo de aviso prévio e existência ou não de férias vencidas.Os resultados apresentados pela calculadora de rescisão são bem detalhados, para que você entenda como é composto o valor final que você vai receber.

Calculadora de rescisão trabalhista

O valor líquido aproximado da sua rescisão é de:

Confira o Detalhamento do seu cálculo

Deslize lateralmente para ver o resultado completo
Evento Ref. Verba Desconto
Saldo Salário -
INSS Saldo Salário -
13º Proporcional -
INSS 13º Proporcional -
Férias vencida - -
1/3 Férias vencida - -
Férias Proporcionais - -
1/3 Férias Proporcionais - -
Aviso Prévio -
INSS Aviso Prévio -
Total:
Deslize lateralmente para ver o resultado completo

*O valor do INSS descontado está baseado no ano vigente de acordo com a tabela do Ministério.

**O valor de IRRF descontado está baseado no ano vigente de acordo com a tabela da Receita Federal.

 

Tipos de rescisão

Para preencher o campo “Motivo”, na calculadora de rescisão, é preciso especificar por que você está se desligando da empresa. Segundo a nova lei trabalhista, as cinco modalidades mais comuns são:

1 -Dispensa sem justa causa

Ocorre quando você é dispensado pela empresa sem que haja uma “justa causa” comprovada. “Esse tipo de dispensa ocorre por vontade ou necessidade do empregador”, afirma Dayane Cristine dos Santos, consultora de RH. Neste caso, você tem direito a todos os benefícios, inclusive aviso prévio e multa de 40% sobre o valor do FGTS.

2 -Rescisão indireta

Aqui, você é quem pede demissão da empresa quando ela não cumpre o que foi acordado entre vocês. Desde que esse não cumprimento seja comprovado, você terá direito a receber todos os benefícios, inclusive aviso prévio e multa de 40% sobre o valor do FGTS.

3 -Dispensa com justa causa

Esse tipo de dispensa ocorre quando o empregado comete alguma falta grave, como improbidade, incontinência de conduta, mau procedimento, violação de segredo da empresa, abandono de emprego, indisciplina ou insubordinação, por exemplo. Neste caso, ele não recebe aviso prévio e sai apenas com saldo de salário e férias vencidas, se houver. Não recebe férias proporcionais do ano corrente, 13º, FGTS, indenização de 40% e aviso prévio.

4 -Pedido de demissão

É o caso simples que ocorre quando você decide deixar a empresa por contra própria. Neste tipo de rescisão, você recebe saldo de salário, de férias, férias vencidas e décimo terceiro proporcional, e caso não cumpra o aviso prévio e a empresa não te dispense desse cumprimento, o valor é descontado de suas verbas rescisórias.

5 – Rescisão com acordo

Esta é uma modalidade que surgiu com a nova legislação trabalhista. “Aqui, empregador e empregado entram em acordo para que o empregado desligado receba saldo do salário, aviso prévio (50% do valor em caso de aviso indenizado), férias proporcionais e vencidas, décimo terceiro integral e 20% de multa sobre o saldo do FGTS, não tendo direito a seguro desemprego, e podendo sacar apenas 80% do saldo do FGTS”, explica Dayane.

Dayane Cristine dos Santos: Psicóloga, com formação em administração de Recursos Humanos, desenvolveu sua carreira na área de gestão de pessoas, atuando em diversos subsistemas de RH.

Cadastre seu currículo no VAGAS.com.br e aproveite inúmeras oportunidades de emprego. Se você já tem um cadastro, atualize-o aqui.