Home > Acontece > Acontece no Mercado > Quais profissões estarão em alta em 2015?

Quais profissões estarão em alta em 2015?

Engenharia, marketing, recursos humanos, saúde e TI estão em destaque

por Heloisa Valente

Podemos esperar para 2015 um mercado de trabalho aquecido e com boas oportunidades de emprego? A resposta ainda é animadora: sim. Quem vislumbra o cenário promissor é Márcia Almström, diretora de Recursos Humanos do ManpowerGroup Brasil.

Ela diz que apesar do ritmo da economia no País ter piorado em relação a anos anteriores, o Brasil vive um período de escassez de mão de obra em algumas áreas não só de nível superior, mas também em cursos técnicos. “O setor industrial, o segmento de saúde e o mercado financeiro são alguns que precisam preencher vagas com profissionais experientes e qualificados”, afirma.

Da mesma forma, áreas estratégicas como marketing, recursos humanos e vendas também demandam bons profissionais. “O desafio é contratar pessoas que tenham, além do conhecimento específicos de sua formação, uma visão global da realidade das empresas – que é fazer cada vez mais com menos.”

Equipes mais enxutas
Márcia explica que os profissionais precisam se ver inseridos em equipes sempre mais enxutas que, muitas vezes, têm em apenas um profissional o “líder” que faz o negócio andar e gerar resultado. “Um bom exemplo é a área de tecnologia que há alguns anos mantinha departamentos inteiros nas empresas e agora centraliza a tarefa em um ou poucos colaboradores”, conta.

Fortalecer profissões no ramo da engenharia, saúde e recursos humanos é um objetivo a ser alcançado dentro das organizações e no País. As áreas de produção industrial e infraestrutura demandam engenheiros e operários nos quatro cantos do Brasil, sobretudo na região Sudeste. “A lacuna a ser preenchida vale para cargos de nível superior e de técnicos”, destaca Márcia.

“Nos últimos anos verificamos uma carência na formação de profissionais das áreas de exatas e de técnicos e isso acabou por gerar um gap no mercado de trabalho”, diz. Por isso, ela acena para a necessidade de investimentos em cursos profissionalizantes que ofereçam oportunidade de trabalho bem cedo aos jovens.

Macrocenários e inovação
O envelhecimento da população, a sustentabilidade e as novas tecnologias também contribuem para a valorização profissional. Na avaliação de Márcia, carreiras que acompanham essas tendências serão cada vez mais valorizadas. “Médicos, técnicos em saúde e alimentação, especialistas em marketing e comunicação voltados às mídias sociais, e-commerce e BI são algumas delas”, afirma.

“O RH é outra área que se reinventa sempre e que valoriza o profissional que tenha a capacidade de, além de contratar e gerenciar pessoas, desenhar novas estratégias para atrair, formar e reter talentos”, diz a especialista. Ela lembra que não há mais espaço para o profissional antigo e conservador. “As vagas ficam para os contemporâneos com visão de futuro”, destaca.

*Confira no Mapa VAGAS de Carreiras os cargos citados nesta matéria.