Home > Acontece > Acontece no Mercado > Pontos positivos e negativos de ser freelancer

Pontos positivos e negativos de ser freelancer

Os dois lados que a atividade pode proporcionar se você seguir este caminho

por Fernanda Bottoni

Prestar serviços como freelancer pode ser uma excelente alternativa para quem não está empregado ou quem quer evoluir na experiência profissional. Porém existem alguns pontos positivos e negativos que você precisa colocar na balança para seguir neste caminho.

Alguns pontos positivos de ser freelancer

1. Contatos

Uma das principais vantagens de ser freelancer é exatamente a de fazer contatos com várias empresas e vários profissionais. Afinal, quanto mais clientes você tiver, melhor. Você consegue mais trabalhos e, se perder algum deles, não compromete tanto o seu orçamento. Essa variedade – tanto de contatos quanto de trabalhos – também faz com que o freelancer dificilmente sofra de tédio, como é o caso de alguns funcionários que passam os dias executando as mesmas tarefas.

Ah, sim, lembra quando você estava empregado e ia acumulando funções e projetos sem ganhar nada mais por eles? Pois é, como “frila” esse problema praticamente desaparece. Afinal, o freelancer trabalha por job. Quanto mais jobs, mais dinheiro. Exceções sempre existem, mas essa é a regra.

2. Horários flexíveis

Outra maravilha é ter horários flexíveis. Por exemplo, se você está fazendo ou pensa em fazer um mestrado com aulas no período da tarde, pode se organizar para isso. A dica vale também para quem tem filhos pequenos ou precisa cuidar de algum parente/amigo que não está bem de saúde.

Sem contar que, se você trabalhar home office, não vai sofrer no trânsito e nem encher a sua timeline de lamentações, como fazem aqueles amigos que atravessam a cidade duas vezes por dia para trabalhar. Já pensou quanto tempo você teria para outras atividades sem passar por esse sofrimento?

3. Experiência

Mais uma vantagem de ser freelancer, principalmente para quem está começando a carreira agora, é poder rechear o currículo com essa experiência. “Você pode se identificar como prestador de serviços e relatar suas principais atividades desenvolvidas nesse período”, recomenda a coach Caroline Calaça.

Isso demonstra que você não ficou parado e não deixou de aprender e evoluir, principalmente se os trabalhos prestados forem na sua área de atuação mesmo. Como “frila” você provavelmente terá atividades bem diversificadas e poderá acumular bastante aprendizado em pouco tempo.

Alguns pontos negativos de ser freelancer

1. Instabilidade financeira

Um dos principais pontos é a instabilidade financeira. Você pode ganhar muito em um mês e quase nada no outro. Também não vai poder contar com décimo terceiro e férias (remuneradas). Também não vai ter plano de saúde da empresa. E aquela história de horarios flexíveis (lembra?) também pode se virar contra você.

2. Vai ficar mais sozinho

Ninguém vai bater na sua mesa e dizer que já trabalhou demais e é hora de ir para casa. É preciso saber quando parar sozinho. E por falar em “sozinho”, pode ser que você se sinta solitário quando não tiver um colega de baia para conversar ou quando parar de receber convites para o café, o happy hour ou o amigo secreto da empresa.

3. Pagamentos

Outro ponto que merece atenção é a forma como as empresas vão remunerar o seu trabalho. Algumas exigem que você tenha uma empresa aberta e receba como pessoa jurídica. Outras tranquilamente farão o pagamento como pessoa física. Antes de aceitar um trabalho, confira essas informações e também os descontos (imposto de renda, ISS, INSS etc) que incidirão sobre o que você vai ganhar. Faça as contas para saber se vale a pena ou se é preciso negociar alguma coisa diferente.

Resumindo:

Os pontos positivos e negativos de ser freelancer

 

Se interessou nesta alternativa de trabalho? Então confira como começar a ser freelancer. E ainda alguns cuidados que você precisa tomar.

Cadastre seu currículo no VAGAS.com.br e aproveite as inúmeras vagas. Se você já tem um cadastro, atualize-o e não perca as oportunidades.