Home > Acontece > Acontece no Mercado > O que fazer quando você não está alinhado à cultura da empresa

O que fazer quando você não está alinhado à cultura da empresa

Você não precisa se desesperar e nem sair procurando outro emprego imediatamente. Veja por que

Estar alinhado à cultura da empresa é cada vez mais um requisito para desenvolver sua carreira e ser bem-sucedido lá dentro. Mas o que acontece quando você começa um novo emprego e, depois de semanas – ou meses –, sente que não tem esse match todo com o novo empregador?

Você pode se sentir melhor em um ambiente em que as pessoas pensam bastante antes de falar, mas está em uma equipe em que todos estão à vontade para dar respostas rápidas e improvisadas. Ou talvez você goste de trabalhar em um ambiente animado e comunicativo, mas seus colegas atuais trabalham em silêncio com fones nos ouvidos.

E agora?

Antes de se frustrar completamente ou pensar em buscar outro emprego, experimente estas sugestões.

Cultura da empresa: o que fazer quando não dá match?

1. Identifique o problema

A cultura da empresa é formada por coisas intangíveis, nem sempre fáceis de explicar ou entender. Fazem parte dela normas, valores, missão. Por exemplo, a cultura de uma organização que tem uma hierarquia complexa é diferente daquela que mantém uma estrutura simples. Uma empresa que prioriza o feedback contínuo é diferente da que realiza apenas uma avaliação de desempenho rígida anual.

É difícil ter noção de tudo isso até que você esteja totalmente integrado à empresa.

Quando você não se sente adequado, o primeiro passo é tentar entender por que isso acontece. O que faz você se sentir desconfortável naquele lugar?

A dica de Julie Li, diretora sênior de operações de pessoas da Namely, publicada em artigo da The Muse, é perguntar a si mesmo de que forma a cultura é diferente do que você esperava.

Você pode descobrir que ainda não teve oportunidade de se conectar com os colegas e que, embora a cultura da empresa seja diferente do que você esperava, ela não é necessariamente ruim.

Laura Hamill, Chief People Officer e Chief Science Officer da Limeade, levanta outra questão no mesmo artigo: “Você se sente desconfortável porque não concorda com a cultura ou porque ela é desafiadora?”. A segunda opção pode ser uma grande oportunidade de desenvolvimento, desde que você esteja aberto a ela e tenha resiliência.

Claro que também é possível que você descubra que a primeira opção é a que está valendo para você. O ambiente competitivo pode ser competitivo demais para você, que se desenvolve em uma atmosfera mais solidária e colaborativa.

O importante nesta etapa é descobrir onde exatamente está o problema. Você não está familiarizado? Você está despreparado? Não é apenas caso de fazer um ajuste?

2. Tome alguma atitude

Quando você tiver uma ideia inicial do que de fato está acontecendo, é hora de agir.

Conheça seus colegas
É totalmente normal se sentir peixe fora d’água nos primeiros meses de um novo emprego. A dica? Tente conhecer seus colegas e também deixar que eles conheçam você. Descubra quais são os grupos com que você têm mais conexões, assuntos em comum etc.

Isso deve fazer com que você se sinta mais conectado e incluído no escritório. Criar laços também deve aumentar seu nível de conforto com as pessoas com quem trabalha – o que significa que você também deve ter mais autoconfiança para conversar com elas sobre assuntos profissionais.

Esse contato também ajuda a entender melhor a cultura da empresa e a forma como tudo funciona lá. Seus colegas têm mais experiência naquele ambiente.

A ideia é tentar se adaptar e entender a cultura antes de fazer grandes questionamentos ou decidir procurar outro emprego. Seja qual for o próximo passo, tomando essas atitudes você saberá que tentou seu melhor.

Fale com seu chefe
Se mesmo conversando com os colegas e criando laços, você não conseguiu se sentir mais confortável no trabalho, tente falar com seu chefe. Comece pedindo um feedback. Durante a conversa, se houver espaço, exponha suas dúvidas e dê exemplos reais do que faz você se sentir inadequado ali. Tente tirar suas dúvidas sobre algumas normas, por exemplo. Talvez exista uma explicação interessante por trás delas que você ainda não conhece.

Seu chefe também tem interesse em fazer com que você possa se adaptar à cultura. Isso porque, para a empresa, match também é importante, porque aumenta a produtividade e também o tempo de permanência do profissional no seu quadro de funcionários. Tanto é importante que, cada vez mais, ganha espaço a seleção por valores, que investiga desde o início o alinhamento dos candidatos à cultura da empresa.

3. Dê um tempo antes de tomar uma decisão

Por isso tudo, o ideal é terminar a conversa com o chefe com algumas dicas para melhorar a situação. Agora, é hora de esfriar a cabeça e esperar um tempo para ver como as coisas vão evoluir. Você não vai mudar seu jeito do dia para a noite e nem a empresa vai mudar sua cultura apenas porque você não consegue se adaptar.

Se, a partir deste ponto, você começar a notar algumas mudanças positivas essa é, sim, a uma ótima notícia. Muito provavelmente você se sentirá mais e mais adaptado à cultura com o passar do tempo.

Se isso não acontecer, por mais difícil que seja assumir, talvez seja hora de você começar a busca por um novo emprego e por uma cultura que tenha match com você. Quando isso ocorrer, seja sincero e educado com o chefe ao expor os motivos da sua saída.

4. Não deixe isso acontecer de novo

Para evitar essa situação se repita, prepare-se para fazer as perguntas certas aos empregadores nas próximas entrevistas de emprego.

Claro que é difícil compreender a cultura da empresa em uma simples entrevista. Por isso, a recomendação é perguntar sobre coisas que fazem a diferença para você. Trabalho voluntário, flexibilidade de horários, colaboração, por exemplo. Se você não gostar das respostas, sinal amarelo para a empresa.

Julie Li acredita que você pode ser mais bem sucedido em um ambiente em que pode ser você mesmo. “Se você não pode ser genuíno e autêntico, pode ser exaustivo tentar se adaptar a um ambiente com o qual você não se relaciona e, em última análise, impede que você faça seu melhor trabalho.”

Concorda? 😉

Cadastre seu currículo no VAGAS.com.br e aproveite inúmeras oportunidades de emprego. Se você já tem um cadastro, atualize-o aqui.