Home > Acontece > Acontece no Mercado > O que é avaliado na dinâmica de grupo?

O que é avaliado na dinâmica de grupo?

Conheça o que é buscado pelos recrutadores e como é feita esta avaliação

A dinâmica de grupo (DG) é uma das fases mais temidas do processo seletivo, mas é também uma das mais decisivas. No entanto, pouca gente sabe como ela ocorre e o que, de fato, está sendo avaliado. “Muito da ansiedade dos candidatos vem exatamente desse desconhecimento”, acredita Fernanda Montero, da Cia de Talentos, que faz o recrutamento e seleção para muitas grandes empresas. Quer entender como funciona? Confira!

Como a dinâmica de grupo é estruturada

Para estruturar uma dinâmica de grupo, os recrutadores passam basicamente por estas etapas:

  • Definição do perfil profissional que a empresa busca
  • Entendimento das competências técnicas necessárias para a vaga
  • Definição das competências comportamentais ideias para a vaga
  • Escolha de atividades que revelem características e competências buscadas

Definição de perfil

Todo processo de seleção começa com a definição do perfil profissional que a empresa precisa buscar para ocupar determinada vaga – ou mais de uma, quando é o caso de programa de estágio ou trainee. “Quando recebemos uma vaga, vamos entender o que a empresa busca, que tipo de profissional ela quer”, diz Fernanda. Essas características vão muito além daqueles quesitos básicos, como formação, experiência, idiomas etc.

Por exemplo, no caso de uma oportunidade pontual para um cargo de analista, além desses pré-requisitos citados acima, o recrutador vai investigar o perfil comportamental que a empresa precisa encontrar. “Se for para trabalhar com um chefe introspectivo em uma atividade que exige muita análise, serão essas características de introspecção e concentração que vamos procurar nos candidatos na dinâmica de grupo”, afirma.

Se for para responder para dois chefes que ficam fora do escritório, por exemplo, o recrutador deve buscar pessoas que tenham mais iniciativa e saibam trabalhar sozinhas. “São questões assim que levantamos com a empresa e traduzimos em competências”, explica ela.

Além disso, claro, cada empresa tem características e valores próprios. Empresas de bens de consumo normalmente têm processos muito menos engessados e permitem muito mais inovação que um banco, por exemplo.

Fatores analisados nas atividades da DG

Todos esses fatores são analisados detalhadamente para definir as competências que serão investigadas nos candidatos. Só depois disso é que são estipuladas as atividades mais apropriadas para cada DG. “Se precisamos buscar uma pessoa bem organizada, temos de levar uma atividade em que os candidatos possam demonstrar essa característica.”

Ou seja, cada dinâmica de grupo avalia determinados pontos da personalidade dos profissionais. Esses pontos, obviamente, são sigilosos. Desse sigilo depende a eficiência do processo seletivo. Se todo mundo souber que a empresa busca um profissional introspectivo e organizado, esse comportamento será simulado pela maioria.

De qualquer forma, não acredite naquela história de que quem fala mais e mais alto leva sempre a melhor. É mito! E, se você insistir nisso, assumindo um personagem que nada tem a ver com o seu comportamento, pode jogar pelos ares as chances de conquistar uma vaga que seria perfeita para você.

Cadastre seu currículo no VAGAS.com.br e aproveite inúmeras oportunidades de emprego. Se você já tem um cadastro, atualize-o aqui.