Home > Acontece > Acontece no Mercado > Jovens conectados buscam mais empregos online

Jovens conectados buscam mais empregos online

Os jovens que buscam o primeiro emprego estão utilizando a internet para se candidatar as vagas online.

por Heloisa Valente

Em meio à crise econômica, cresce a busca por oportunidades de trabalho, seja por consequência de uma demissão ou pela chance de conseguir uma renda extra. Nesse caminho seguem os jovens que, muitas vezes, querem o primeiro emprego para ajudar a equilibrar o orçamento apertado das famílias ou para custear parte dos estudos.

No caso deles, que estão sempre conectados, a procura de vagas de emprego online é um aliado. Um levantamento da VAGAS.com aponta que, em sua base de dados, somente no primeiro semestre desse ano, aumentou em 18% a oferta de currículos de jovens com idades entre 18 e 24 anos, enquanto que a média geral cresceu 16% em relação ao mesmo período de 2014.

Rafael Urbano, da área de Inteligência de Negócios da VAGAS.com, sugere que essa expansão está relacionada a dois aspectos: ligada à necessidade de ajudar o chefe de família que sofreu o efeito do desemprego e com a preocupação de manter os estudos. “Esse público está sempre conectado e aproveita essa facilidade para tentar uma vaga, seja na área de atendimento – a mais comum para o primeiro emprego – ou até em áreas que abrangem as redes sociais, mundo ao qual eles estão diretamente inseridos”, conta.

A pesquisa mostra, ainda, que as candidaturas às vagas ofertadas pelo site também cresceram entre janeiro e julho deste ano quando comparadas a igual período do ano anterior. A média geral expandiu 41%, mas entre os jovens esse percentual atinge 75%. Urbano diz que, diante do momento econômico, muitos jovens estão retardando os estudos para se dedicar ao complemento da renda familiar. “Em tempos de aperto de cinto no orçamento doméstico, a mão de obra ativa desse público é um reforço importante”.

Terceira idade

E quem pensa que o idoso só pensa em aposentadoria e está fora do mundo online, engana-se. O crescimento do número de currículos na VAGAS.com na faixa etária pós 65 anos foi de 15% nos seis primeiros meses de 2015 em relação ao mesmo semestre de 2014. Também o público entre 45 e 64 anos cadastrou mais currículos no site, respondendo por uma expansão de 17% na mesma base de comparação.

Urbano afirma que o crescimento de candidaturas para vagas nessa última faixa etária foi de 21% no período analisado. “Isso demonstra que as pessoas de mais idade estão procurando manter-se na ativa por mais tempo, levando sua expertise às empresas e garantindo mais renda para o seu dia a dia”.

Na avaliação do especialista, os dados da pesquisa revelam um contraponto interessante: tanto os jovens como os mais experientes desejam ser ativos no mercado de trabalho. “Nas duas pontas de idade há um significativo aumento da procura e interesse por oportunidades de emprego. Isso revela a necessidade em ter que engrossar o orçamento familiar, custear estudos ou garantir renda extra que complemente a aposentadoria”, analisa.