Home > Acontece > Acontece > Acontece no Mercado > Como é trabalhar no varejo?

Como é trabalhar no varejo?

Veja dicas dos profissionais para iniciar sua carreira

por Cris Degani*

Existe uma série de vantagens em trabalhar no varejo e a principal é ser uma porta de entrada para o mercado de trabalho. Isso porque trabalhar no comércio, seja como operador de caixa, balconista, vendedor ou estoquista, por exemplo, é uma experiência completa em termos de contato com clientes, organização de mercadorias nas gôndolas, relacionamento com distribuidores e negociações com clientes e fornecedores. Cada vez mais estabelecimentos varejistas aceitam menores aprendizes para ocupar essas posições.

O primeiro emprego de muitas pessoas foi em um comércio, como um supermercado, uma farmácia ou mesmo loja de materiais de construção. Esse foi o caso de Rodrigo Marques dos Santos, 22 anos, que começou a trabalhar aos 14 em uma loja de utilidades domésticas no bairro  em que morava e depois foi para a loja de materiais de construção do tio como vendedor. “Sempre fui meio falador”, brinca. “Gosto de lidar com pessoas e trabalhar no atendimento, na venda, escutando o cliente. Acho que dá uma visão crítica que a gente pode aplicar na vida inteira”.

Com a prática, sabendo das ferramentas, revestimento, acabamentos, portas e janelas, Rodrigo deu mais um salto na carreira: por indicação de um amigo foi trabalhar em uma grande rede de materiais de construção. “Foi uma experiência e tanto, porque lidei com diversos tipos de clientes, necessidades distintas, uma experiência muito rica”. Para ele, trabalhar no varejo dá aumenta a visão de negócios, porque você tem de fazer a venda ser boa para o cliente e para a loja.

Para ser um bom vendedor de loja de materiais de construção, o profissional tem que gostar de matemática, porque usa-se muito a calculadora, para fazer contas simples e porcentagens. Esse profissional aos poucos também vai aprendendo técnicas de negociação. Ele pode aprender muito também com o dono do negócio ou com o supervisor direto, porque ambos já passaram de alguma maneira por aquela experiência.

Deixar o cliente à vontade

Lidar com o público também é uma função muito importante para o atendente de padaria, como uma espécie de vendedor. É ele que está na linha de frente com o cliente, entendendo seus gostos (se prefere pães claros ou escuros), perguntando se gostaria de experimentar algo novo (“já provou a nova torta de chocolate gelada?”) para atender sempre melhor.

Maria de Fátima Souza, 40 anos, começou a trabalhar como faxineira e depois foi ser atendente de padaria. Ela conta que deixar o cliente à vontade para escolher os produtos, guardar seus gostos, ser organizada, educada e pontual no trabalho é fundamental para a profissão. “O balcão tem que estar limpo sempre. Por isso eu chegava cedo para ajudar na limpeza e organizar os equipamentos.”

Para ela, sorriso no rosto é fundamental, é um cartão de visitas e faz o cliente ficar confortável. Outro detalhe importante para quem trabalha com atendimento a clientes e vendas, mesmo no balcão, é ficar de olho nos frequentadores da loja ou do supermercado, para evitar furtos de mercadorias.

Dicas para os vendedores e atendentes

Os bons profissionais sabem que escutar o cliente com atenção e saber oferecer o produto na hora certa é um caminho de sucesso em vendas. Aqui seguem mais algumas dicas que Rodrigo e Maria de Fátima compartilharam na entrevista:

  • Deixar o cliente à vontade para escolher, sem pressioná-lo;
  • Observar o cliente de longe e estar à sua vista, caso ele precise;
  • Aprender com os mais experientes, principalmente escutando suas histórias de negociação, as de sucesso e as que não deram certo. Aprende-se muito com o erro;
  • Despedir-se sempre do cliente com pelo menos um obrigado, ou até a próxima;
  • Ser respeitoso e cordial;
  • Nunca cochichar com os colegas de trabalho ou falar de assuntos pessoais na frente dos clientes;
  • No caso de atendente de padaria, estar sempre com as mãos para trás, nunca apoiar-se no balcão;
  • No caso de vendedor de loja de materiais de construção, conhecer bem os produtos para falar de seus benefícios, onde encaixam, para que servem, dar opinião de qual tipo de material é melhor;
  • No caso de balconista de padaria, saber o recheio dos produtos, horários de saída da nova fornada, oferecer ao cliente um item para experimentação (caso o estabelecimento permita);
  • Ser pontual ou até chegar mais cedo, se possível, para limpeza do balcão ou arrumar a loja;
  • Deixar o balcão limpo para o próximo turno de profissionais, para ter um bom ambiente de trabalho na equipe.

*Cris Degani é formada em Jornalismo e desde o início da carreira trabalha com Marketing e Negócios Digitais. Está na VAGAS.com há 7 anos e atualmente é Marketing de Produto de soluções de R&S para o pequeno varejo (MPEs).

Cadastre seu currículo no VAGAS.com.br e aproveite inúmeras oportunidades de emprego. Se você já tem um cadastro, atualize-o aqui.