Home > Acontece > Acontece no Mercado > Coaching, mentoring… Entenda esta sopa de letras

Coaching, mentoring… Entenda esta sopa de letras

Decifrando hunting, coaching, counselling, mentoring e outplacement

A área de recursos humanos e o mercado de recrutamento e recolocação parecem ter uma linguagem própria, formada por uma sopa de letras praticamente incompreensível. Quantas vezes você já ouviu falar em hunting, coaching, counselling, mentoring e outplacement e achou que devia ser tudo a mesma coisa (ou quase)? Não é, não. Para entender o que cada um significa e saber exatamente o que procurar, se for o caso, listamos os termos mais comuns e suas traduções mais simples. Vamos lá!

Entenda o que é coaching e seus similares

Coaching. O termo em inglês muito usado nos esportes significa, em bom português, “técnico” ou “treinador”. Em linguagem corporativa, o coach é aquele que treina um profissional para atingir determinado resultado, normalmente desenvolvendo alguma competência técnica ou comportamental específica. Por exemplo, se você precisa melhorar sua capacidade de gerenciar a equipe, pode fazer um coaching para isso. O coach trabalha com uma metodologia estruturada e voltada especificamente para cada habilidade que precisa ser desenvolvida. Os programas costumam durar entre 6 e 12 meses.

Normalmente são as empresas que contratam o serviço de coaching para seus profissionais do primeiro escalão. Também é possível que os profissionais contratem, diretamente, programas de coaching para desenvolver competências. Mas, atenção, o coach não é terapeuta e nem conselheiro, por isso não espere que ele indique caminhos e soluções para sua vida, nem mesmo a profissional. Ah, sim, quem está recebendo o coaching é chamado de coachee, mais um ingrediente para a nossa sopa de letras.

Counselling. Também chamado de career counselling ou simplesmente “aconselhamento de carreira”, estes programas normalmente são procurados por profissionais que querem evoluir profissionalmente, mas estão com alguma dificuldade. O conselheiro, sim, pode ser a pessoa que vai ajudar o profissional a tomar decisões de acordo com a sua trajetória e o seu plano de carreira. Ele pode até sugerir outras formas de desenvolvimento profissional e pessoal, como coaching ou psicoterapia, por exemplo, mas seu foco é a resolução de um aspecto específico de dificuldade pessoal ou profissional. A permanência ou não numa determinada empresa, por exemplo, é um dos motivos mais frequentes para as pessoas buscarem esse tipo de programa.

Hunting. É o que faz o headhunter, que, em português, significa ao pé da letra “caçador de cabeça”. No mundo corporativo, no entanto, os headhunters são os caçadores de talentos. Eles são contratados exclusivamente pelas empresas que estão buscando profissionais no mercado para ocupar determinados cargos. Em hipótese alguma seus honorários são pagos pelos candidatos. A função desse profissional é descobrir onde estão os grandes talentos de cada área, entrar em contato com eles, entrevistá-los e, sempre que possível, levá-los para as empresas clientes. Normalmente o headhunter busca profissionais para níveis mais altos das empresas ou para cargos muito específicos. Basicamente, para níveis mais baixos, o seu trabalho é chamado simplesmente de recrutamento e seleção.

– Mentoring. É aquele profissional de destaque na sua área, que pode dar conselhos e contar como agiu quando esteve na mesma situação em que você está agora. O serviço do “mentor”, diferentemente dos serviços de coaching ou counselling, é normalmente gratuito e pode ser feito alguém da sua empresa ou até mesmo o seu chefe, se vocês tiverem afinidade para manter esse tipo de relacionamento. Há também serviços de mentoring profissionais e pagos, que são prestados por pessoas com experiência e que podem auxiliar o desenvolvimento dos novatos.

Outplacement. Em português esse termo significa simplesmente “recolocação“. Ou seja, como o próprio nome sugere, a atividade de outplacement é voltada à recolocação de um profissional. Quem contrata esse serviço, normalmente, é a empresa que demitiu o funcionário e quer oferecer acompanhamento e orientação para que ele se recoloque no mercado de trabalho. Há também empresas que oferecem esse serviço diretamente para os profissionais que estão em busca de recolocação. A dica, aqui, é verificar a credibilidade e a seriedade da empresa antes de contratar seu serviço e, claro, pagar por ele. As empresas sérias acompanham e orientam o profissional para buscar e avaliar oportunidades de mercado. Desconfie daquelas que cobram por número de entrevistas agendadas e coisas do tipo.

Cadastre seu currículo no VAGAS.com.br e aproveite inúmeras oportunidades de emprego. Se você já tem um cadastro, atualize-o aqui.