Home > Acontece > Acontece no Mercado > 5 competências profissionais que você não aprende na escola

5 competências profissionais que você não aprende na escola

Prepare-se para o mercado de trabalho sabendo o que você precisa aprender mais urgentemente

Competências profissionais são a soma de capacidades, conhecimentos e habilidades que fazem com que você seja capaz de realizar determinada tarefa com eficiência. O mercado de trabalho exige que um profissional tenha diversas competências para se destacar. A grande questão é que boa parte delas não se aprende na escola. Mesmo que você tenha se empenhado muito na faculdade e esteja com seu diploma nas mãos, o caminho está só começando. Confira a lista das principais competências que você terá de desenvolver a partir de agora e comece a se preparar para elas. Quem criou a lista foi Ashley Cobert, profissional de relações públicas colunista do The Muse.

Competências profissionais que você só desenvolve na prática

1 – Trabalhar com pessoas

Trabalhar com pessoas é diferente de fazer trabalho em grupo na escola ou na faculdade. No trabalho, você precisa lidar com estilos, humores e gerações bem diferentes entre si. O gerente que se irrita com muitas perguntas, o chefe que não pode ser interrompido e o colega que não gosta de conversar antes da hora do almoço. E tem mais. Seu grupo não vai se dissolver no final do semestre e nem no final do ano. Não há previsão para isso acontecer. Portanto, tente se dar bem com eles e evitar conflitos.

2 – Viver competindo

No mundo corporativo, a competição é uma constante. As pessoas competem para ganhar uma promoção, para ser o escolhido do chefe, para receber aumento, para se destacar na equipe. Acostume-se a isso e, se possível, entre no jogo. Parte da evolução da sua carreira depende disso.

3 –  Ter responsabilidade

No trabalho, é tudo diferente. Se você não entregar a sua parte, não vai apenas tirar uma nota ruim. Você vai prejudicar a entrega de toda a equipe. Acostume-se a ser o único responsável pelas suas tarefas, seus horários, suas entregas, sua comunicação com chefe e todas as pessoas da equipe. A responsabilidade é sua e você certamente será cobrado por isso.

4 – Fazer apresentações

Não é exatamente como apresentar um seminário para sua sala. Apresentar-se de forma adequada na frente de um chefe ou cliente é outra história. Você precisa aprender a vender uma ideia – e não apenas explicá-la. E enquanto você estiver fazendo isso, precisará lidar com perguntas, interrupções e diferenças de opinião, mantendo a calma e a concentração.

5 – Pedir e receber feedbacks

Não é apenas um nota de zero a dez. Feedback é o retorno do chefe sobre a sua performance que nem sempre acontece. Se o feedback vier, é possível que o chefe diga o que você precisa melhorar. Nesse caso, você deve entender o que ele diz e começar a trabalhar nesses pontos de melhoria. Se não houver feedback espontâneo, você possivelmente ficará perdido, sem saber se está ou não atingindo as expectativas. Quando isso acontecer, tente pedir um feedback ao chefe. Agora, não espere elogios e nota máxima quando atingir objetivos ou realizar tarefas que, na sua opinião, são sensacionais. Bem-vindo ao mundo corporativo.

Cadastre seu currículo no VAGAS.com.br e aproveite inúmeras oportunidades de emprego. Se você já tem um cadastro, atualize-o aqui.