Home > Busca de emprego > Processos seletivos > Ações afirmativas: como elas combatem o racismo no mercado de trabalho

Ações afirmativas: como elas combatem o racismo no mercado de trabalho

Saiba o que são e como elas combatem a discriminação racial nos processos seletivos

Entenda como as ações afirmativas ganham relevância no movimento de igualdade racial dentro das empresas e os por que elas são tão necessárias.

O cenário de exclusão e discriminação racial atinge diversos setores, infelizmente no mercado de trabalho não é diferente. O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) realizou a pesquisa “Desigualdades sociais por cor ou raça no Brasil” e constatou que em 2018, 64,2% dos desempregados eram negros enquanto sua representação na população brasileira é de 55,8%. Ou seja, o mercado de trabalho não é representado por pessoas pretas e pardas na mesma proporção, o que mostra a discriminação racial na hora de conseguir um emprego.

Preocupadas com essa fotografia, um número crescente de empresas vem adotando ações afirmativas como forma de promover a igualdade racial, tornando seus processos seletivos mais justos e com oportunidades para todas as pessoas.

O que são ações afirmativas?

Nós gostaríamos que no mercado de trabalho todos fossem iguais e que todos recebessem as mesmas chances, mas sabemos que isso não acontece na prática.

Grupos que foram excluídos historicamente, como a população negra, tendem a possuir condições menores de se equiparar àqueles que não pertencem a esses grupos. Esse cenário faz com que pessoas negras e com baixo acesso à formação acadêmica sejam eliminadas no início dos processos seletivos, fortalecendo a falta de representatividade nas organizações.

O mesmo pode acontecer no momento da contratação. O racismo e os próprios vieses inconscientes fazem com que pessoas pretas ou pardas sejam eliminadas de processos seletivos por preferências injustificadas ou critérios irrelevantes. Também pode acontecer na hora de promover uma pessoa ao invés de outra para um cargo de liderança.

São situações como essas que mostram como grupos historicamente discriminados possuem menos oportunidades na hora de conseguir um emprego ou de evoluir profissionalmente, e que mostra que nem todos são tratados de forma igualitária.

As ações afirmativas são iniciativas que buscam reparar as desigualdades sociais e raciais, resolvendo as situações acima. Nas empresas, são programas ou políticas que servem como um meio para que as pessoas de grupos historicamente excluídos (como negros ou pessoas trans, por exemplo) possam ter as mesmas oportunidades de pessoas que não fazem parte desses grupos. 

Exemplos do mercado de trabalho

Cada vez mais empresas buscam reduzir a desigualdade racial no seu quadro de colaboradores. Existem várias formas de ações afirmativas para se alcançar uma representatividade racial igualitária. Veja a seguir alguns exemplos.

Recentemente, Sundar Pichai, CEO do Google e da Alphabet, divulgou que uma das metas do grupo é aumentar em 30% a representatividade de profissionais negros em cargos de chefia até 2025. No ano passado, aqui no Brasil, o Google também lançou o Next Step, um programa de estágio voltado para ampliar a representatividade de profissionais negros na empresa. O interessante é que, no próprio anúncio do programa, a empresa citou estimativas que apontam que menos de 5% dos brasileiros são fluentes em um segundo idioma. A fatia é ainda menor quando o recorte é feito exclusivamente entre jovens negros. Resultado: o Next Step foi o primeiro programa do Google que não exige fluência em inglês. Em vez disso, a companhia ofereceu um curso intensivo do idioma. 

O Carrefour é mais uma empresa que tem políticas inclusivas há anos. O resultado é que, atualmente, 58% dos seus colaboradores se declaram pretos ou pardos. Deles, 42% estão em cargos de liderança.

A Coca-Cola, também reconhecida por promover ações contra a desigualdade racial, convidou seus funcionários a dialogar sobre equidade racial no ano passado. Entre as iniciativas da empresa está a criação de um grupo de Inclusão Racial dentro do Comitê de Diversidade da empresa. A meta é fazer a Coca-Cola Brasil refletir o mercado em que está inserida, promovendo um ambiente de trabalho inclusivo, com oportunidades de crescimento pessoal e profissional para todos. 

Além disso, a área de Recursos Humanos se propôs a revisar processos de recrutamento para contratação de profissionais negros em todos os níveis, além do desenvolvimento dos colaboradores que já estavam na empresa. A empresa ainda criou o programa de Mentoria Reversa, em que profissionais negros são mentores da alta liderança sobre letramento racial com o intuito de desenvolver uma gestão inclusiva.

Como a VAGAS.com apoia ações afirmativas nas empresas?

Para apoiar o movimento de inclusão racial, a VAGAS criou um recurso que permite que os usuários preencham sua declaração racial no currículo. Apenas empresas que assinarem um termo de responsabilidade poderão utilizar essa informação.

O preenchimento do campo não é obrigatório, no entanto, ajuda as empresas a perceberem se há discrepância entre a quantidade de pessoas brancas, amarelas, pretas, pardas ou indígenas em seus processos seletivos.

Com essa informação, a empresa consegue ter mais clareza sobre o nível de representatividade racial que está obtendo durante o processo de triagem dos currículos. E, se for preciso, ela também pode fazer ajustes necessários para tornar a seleção mais equilibrada já na fase inicial, além da possibilidade de criar vagas exclusivas para pessoas que pertencem a grupos minoritários. Sem isso, a falta de representatividade só pode ser observada nas etapas presenciais, quando muitos candidatos já ficaram para trás na seleção. 

Por que preencher a declaração racial

Na VAGAS acreditamos que fazer a autodeclaração é, no fim das contas, apoiar um movimento contra a desigualdade racial nas empresas. Acreditamos que esse recurso seja uma forma de apoiar a construção de um mercado de trabalho com oportunidades para todos, tornando visíveis as informações (autodeclarações) necessárias para que as empresas possam fazer essa transição de forma mais rápida. 

Como preencher a declaração racial no VAGAS.com.br

Se você quiser preencher a sua declaração, basta informar sua cor ou raça no campo do currículo que fica logo abaixo dos dados pessoais, como mostra a imagem abaixo. 

Tela do currículo do site VAGAS.com.br com o campo de delclaração racial disponível

Se você já tem currículo no VAGAS.com.br, atualize-o aqui para incluir a declaração racial. Se você ainda não tem, cadastre seu currículo agora mesmo e aproveite inúmeras oportunidades de emprego.