Home > Busca de emprego > Candidaturas > 6 estratégias para procurar emprego da melhor forma

6 estratégias para procurar emprego da melhor forma

Veja como criar uma rotina e estabelecer metas pode dar mais leveza e produtividade a essa tarefa

Procurar emprego não é tarefa fácil. Afinal, quem está desempregado enfrenta não apenas a falta de dinheiro, mas também a falta de uma ocupação – ou seja, sentir-se útil.  

É por isso que algumas atitudes são imprescindíveis nessa fase para manter a autoestima. Coisas simples como acordar cedo, exercitar-se e encarar a sua recolocação com um trabalho podem ajudar muito. Veja como você pode tornar esse período mais produtivo.

Como procurar emprego da melhor forma

1. Estabeleça rotinas e metas

Para tornar a busca por uma recolocação um período produtivo é preciso encarar a tarefa como trabalho. Ou seja, estabeleça rotinas, procedimentos e metas. Meu pai, Ricardo Xavier, sempre dizia que procurar trabalho é trabalho.

2. Organize a agenda

Procurar emprego exige persistência e perseverança. Hoje em dia, as vagas estão dispersas em sites de empresas e empregos, e nas redes sociais. É preciso dedicar boa parte do tempo procurando, fazendo uma triagem, preenchendo questionários, escrevendo cartas de apresentação, enviando e-mails e fazendo ligações. Por isso, organize seu tempo, faça uma agenda e, principalmente, crie mecanismos de follow (acompanhamento).

3. Tenha prioridades

Desempregado, finalmente você vai ter tempo para ajudar na casa, acompanhar atividades dos filhos, fazer check-ups e, quem sabe, até exercícios físicos. São atividades importantes, sem dúvidas, que podem devolver aquela sensação de utilidade que muitas vezes nós perdemos quando não estamos empregados. No entanto, é preciso organizar a agenda para não perder de vista seu objetivo principal, que é se recolocar no mercado. Certo? Então, tenha disciplina e dedique tempo a essas tarefas depois de cumprir suas retas e rotinas estabelecidas no item 1.

4. Valorize o seu esforço

Ter a certeza de que está se esforçando, que está cumprindo com os procedimentos recomendados e fazendo a lição de casa pode ajudar muito com a autoestima e a sensação de improdutividade.

Se seus esforços ainda não geraram resultado, pode ser o caso de revisar a estratégia, elaborar um novo plano e, mais uma vez, cumprar suas metas.

5. Peça ajuda

Para atravessar essa fase da melhor forma é importante contar com a ajuda de amigos e parentes. Portanto, comunique de seus relacionamentos e de sua rede de contatos. Informe sobre o que você faz, no que você é bom e o que exatamente você procura.  Quanto mais claro e objetivo você for, mais facilmente alguém poderá ajudar.

6. Lembre-se de que nem tudo depende de você

Para não ser atropelado pela ansiedade, é preciso lembrar que o resultado final não depende somente de você. Entram nessa conta mercado (economia), recrutador, concorrência. Desemprego não é sinônimo de incompetência!

Como disse o golfista americano Tiger Woods: “Depois que passei a treinar 12 horas por dia, comecei a ter sorte”. Essa regra vale para tudo na vida, até para buscar um emprego. Sorte = preparo + oportunidade! Portanto, cuide de si, tenha hábitos saudáveis, dedique um tempo a família e, acima de tudo, trate com profissionalismo o seu processo de recolocação.

Boa sorte! 😉

Cadastre seu currículo no VAGAS.com.br e aproveite inúmeras oportunidades de emprego. 

*João Xavier, autor do post, é diretor-geral da empresa de recrutamento Ricardo Xavier.