RH estratégico: conheça os benefícios

O RH estratégico tornou-se essencial a qualquer companhia que queira sobreviver em um mercado exigente e seletivo. Afinal, é a área responsável por várias atividades dentro da empresa, como o recrutamento e a seleção de candidatos, a integração e a adaptação de novos funcionários, o desenvolvimento dos colaboradores, as avaliações de desempenho e a definição de metas inteligentes.

Atualmente, as empresas esperam que o RH assuma responsabilidades muito maiores que a condução dos processos burocráticos e operacionais da área. O seu papel é contribuir para que o negócio alcance os objetivos estratégicos definidos no planejamento anual. A equipe precisa estar pronta para sentar à mesa e participar das tomadas de decisão, da construção dos valores da organização e implementar ações que façam parte da realidade da empresa.

Por esse motivo, ter um RH estratégico em sua empresa é de grande importância. Dentre os principais benefícios podemos destacar:

  • Aprimoramento da comunicação interna;
  • Assimilação da cultura organizacional em todos os níveis;
  • Redução do turnover e consequente retenção de talentos;
  • Engajamento dos colaboradores;
  • Desenvolvimento de equipes de alta performance;
  • Liderança para realizar a transformação digital;
  • Otimização dos resultados.

As 4 faces do RH realmente estratégico

Se você entende o papel estratégico da gestão de pessoas, mas ainda percebe que a sua equipe continua focada nos aspectos operacionais, este é o momento de mudar o cenário e deixar o seu RH estratégico.

Para isso, é fundamental conhecer os quatro aspectos que, de acordo com especialistas e consultores, têm se consolidado como os pilares para a atuação estratégica do RH dentro de uma organização. Saiba quais são eles:

1. Comunicação

O RH estratégico utiliza todos os canais de comunicação disponíveis — campanhas, murais, newsletters e portais corporativos, dentre outros — para criar uma ponte importante entre a gestão e os colaboradores, com os mais diversos objetivos:

  • Fornecer informações gerais;
  • Conscientizar sobre a importância do trabalho da área;
  • Valorizar os profissionais e de suas contribuições;
  • Modelar o comportamento dos colaboradores de acordo com as expectativas e valores da organização;
  • Promover a interação e aumentar a sensação de pertencimento.

Não se trata apenas de atingir os colaboradores. O RH pode ampliar sua comunicação para o público externo e melhorar a percepção que os stakeholders possuem da empresa. Nesse sentido, a área trabalha também o aspecto das relações públicas, garantindo reconhecimento junto à sociedade e destaque da mídia.

Além da percepção favorável do público em geral, esse trabalho atrai a atenção dos talentos mais promissores do mercado. Eles passam a ver a organização como um bom lugar para trabalhar e construir carreira, e se tornam mais propensos a buscar oportunidades na empresa.

2. Visão de processos

Por mais que o RH saiba que seu papel é conhecer o negócio em profundidade, essa ainda é uma das principais reclamações de outras áreas das organizações.

Por isso, o RH precisa conhecer a empresa como um todo, entender os processos que ocorrem em cada área específica e os desafios que elas enfrentam no dia a dia para obter os resultados esperados.

Quando esse conhecimento realmente existe, o executivo de RH consegue falar a mesma língua dos outros gestores. Ao se sentar à mesa para participar do planejamento e das negociações, ele consegue avaliar o quadro como um todo, posicionar-se a respeito de questões sensíveis e propor soluções que atendem às necessidades de cada departamento.

Em um momento em que a transformação digital deixou de ser tendência para se tornar uma realidade, o RH precisa ser o protagonista dessas mudanças, automatizando os processos para focar em atividades que demandam esforços relacionados à estratégia do negócio.

3. Tecnologia

Empresas salientam a importância de utilizar softwares para automatizar as atividades burocráticas e tarefas de rotina. Folha de pagamento, apuração automática dos cartões de ponto e encaminhamento de tributos estão entre as principais vantagens oferecidas.

No entanto, a tecnologia desempenha um papel muito mais relevante que esse. Ela pode ser utilizadas como uma central de inteligência para otimizar a gestão de pessoas, explorar os milhares de dados disponíveis sobre o colaborador ou até mesmo um candidato a uma oportunidade. Seu papel é o de transformar dados em informação que gere valor.

O grande diferencial é a utilização das informações relacionadas à área para analisar situações e delinear cenários, uma possibilidade que permite uma tomada de decisões baseadas em dados.

4. Liderança

Não é possível garantir o desempenho estratégico do RH sem que os próprios executivos da área exerçam um papel de liderança. Esse perfil é necessário para o trabalho de formação de equipes, união em torno dos valores organizacionais, mobilização dos colaboradores em direção a um objetivo comum e para o suporte profissional a todos os níveis da organização.

Portanto, a atuação estratégica baseada nesses quatro pilares é essencial para a empresa e é uma grande oportunidade de valorização para a gestão de RH. Nesse contexto, o gestor da área tem o papel fundamental de desenvolver talentos e conduzir uma atuação alinhada à visão do negócio, atendendo às necessidades da empresa.

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"